Photosynth

Câmeras cada vez mais eficientes, processadores mais potentes e uma série de sensores como acelerômetros e giroscópios. Porque não aproveitar todos esses recursos e levara  fotografia em smartphones a um novo patamar? Esta é a proposta do Photosynth, app desenvolvido pela Microsoft para criar mais do que uma simples foto de uma paisagem, e indo além até mesmo das longas panorâmicas.

O app usa todos os recursos da câmera para capturar e unir uma série de fotos para criar uma imagem tridimensional de um ambiente, praticamente colocando a pessoa dentro do local onde foi feita a captura das fotos. Após montada a cena, é possível disponibilizÁ-la no site oficial, para todos terem acesso ou apenas a um número mais limitado de pessoas. Para ter uma ideia do potencial do aplicativo, basta dar uma olhada no resultado de uma captura, logo abaixo.



A interface do aplicativo, em sua versão do Windows Phone (utilizado em nossa anÁlise) é bastante simples e funcional, com a tela inicial com um botão que inicia a captura,  uma tela com a biblioteca das cenas capturadas e uma terceira tela destacando as panorâmicas do site Photosynth. 

- Continua após a publicidade -

Ao começar o processo de captura vemos que a criação das panorâmicas é bastante automatizado: a câmera vai fazendo as fotos automaticamente, à mediada que a pessoa muda a direção. Com os sensores do próprio aparelho ela identifica a posição de cada foto, ao mesmo tempo que avisa caso a pessoa tenha mudado demais a posição. Estas ações são tão automatizadas que, em alguns momentos, é preciso cancelar a última fotografia, pois a câmera é meio "fominha" e sai batendo a próxima foto antes de você ter tempo de alinhar corretamente a imagem. 

A profundidade da panorâmica é determinada pelo número de fotos capturadas. Se você fizer apenas uma pequena Área, ele renderizarÁ o pouco que foi registrado. É bastante recomendÁvel começar humilde, com cenas menores, para depois se arriscar nas capturas em todas as direções, por um bom motivo: apesar de funcionar razoavelmente bem, para criar cenas bem encaixadas é preciso um cuidado maior pelo usuÁrio. O software realiza a captura automaticamete, mas se você for acreditando somente nele, falhas de alinhamento podem acontecer, criando frankensteins como aconteceu nos armÁrios da redação. Se alguém mudar de posição durante a foto, a coisa fica ainda pior.

Após finalizado o processamento da imagem, o resultado final pode ser visto no próprio aparelho. Para compartilhar, é preciso fazer o envio para o site Photosynth, sendo possível limitar as permissões de visualização para apenas alguns usuÁrios, ou disponibilizar para todos verem sua panorâmica. Depois disto fica fÁcil compartilhar o link de sua publicação onde quiser, seja envio do link pelas redes sociais ou usando o código HTML para incorporar em sua pÁgina, como fizemos ali em cima.

Se o que mostramos nos parÁgrafos anteriores não te convenceu a dar uma conferida no aplicativo, aqui vai o nosso argumento mais poderoso:

- Continua após a publicidade -

É grÁtis.

O app estÁ disponível para smartphones Windows Phone e iOS. Sim, infelizmente o Android ficou fora da brincadeira. 

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.