Corte secreta dos Estados Unidos limita acesso da NSA às gravações telefônicas

Três semanas depois de o presidente Barack Obama anunciar uma série de mudanças com a intenção de ter mais controle sobre a Agência Nacional de Segurança (NSA) do país, que vinha bisbilhotando pessoas do mundo inteiro, a corte secreta FISA aprovou duas das medidas presidenciais. Ambas limitam o acesso da agência às gravações telefônicas e, agora, ela terÁ que pedir a aprovação da corte quando quiser esses dados. Exceto em casos de real emergência.

Além disso, a NSA só pode buscar informações de pessoas que estão a até 2 graus de separação do alvo principal. Antes, o limite era 3. O texto da decisão é mantido em sigilo.

O governo americano teve que adotar essas medidas após as confirmações de que a NSA estaria investigando pessoas e governos de outros países. O Brasil, segundo denúncias publicadas pela imprensa em julho, estaria entre os mais monitorados pela agência de segurança americana. A própria Dilma e seus assessores também foram alvo de espionagem do órgão, de acordo com documentos revelados pelo ex-técnico da CIA, Edward Snowden. Via Engadget.

Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.