Google remove extensões do Chrome que geravam publicidade não autorizada

O Google começou uma limpa para remover extensões do Chrome que violam os termos de serviço da companhia, em particular aqueles que usam códigos para fornecer publicidade indesejada aos usuÁrios. De acordo com o Wall Street Journal, jÁ foram removidas duas extensões da loja online, o Add to Feedly e o Tweet this Page – ambas com praticamente 100 mil usuÁrios.

O criador do Add to Feedly, Amit Agarwal, disse à publicação que vendeu a extensão para um grupo de pessoas. Um mês depois, os novos donos realizaram uma atualização que incluía propaganda dentro da extensão. Os desenvolvedores seriam assediados por empresas de propaganda para incluir os códigos dentro da extensão.

Essa inserção, no entanto, não é considerada ilegal. O que não pode é acontecer sem a permissão do Google. As políticas política de uso para extensões do Chrome foram atualizadas em dezembro e estão neste link.

Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.