Facebook é processado nos Estados Unidos por monitorar mensagens privadas

Internautas dos Estados Unidos estão processando o Facebook com a acusação de que a rede social estaria monitorando as mensagens privadas trocadas entre os usuÁrios. Eles pedem que o site pare  de bisbilhotar as conversas e pague US$100,00 para cada dia que teve acesso aos registros de bate-papo. O grupo alega que a atitude do Facebook viola a lei de privacidade cibernética Electronic Communications Privacy Act.

"Fazer com que os usuÁrios pensem que as mensagens que eles trocam são privadas cria uma oportunidade especialmente lucrativa para o Facebook, porque quem utiliza o serviço acredita que a comunicação por esse meio é livre de vigilância. Isso faz com que as pessoas estejam mais propícias a revelarem coisas que elas não diriam se soubessem que estão sendo monitoradas", alegaram os autores do processo Matthew Campbell e Michael Hurly.

A rede social revelou ao CNET que faz isso para melhorar seus algoritmos de marketing e aumentar a captação de recursos sobre os dados dos seus usuÁrios ao exibir publicidade direcionada. O Facebook disse ainda que as acusações não têm fundamento e que irÁ se defender "vigorosamente". As informações são da Info.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.