[Rumor] Google cogita criar chips ARM para servidores

Apesar dos trancos e barrancos da Intel para entrar no mercado de portÁteis, hÁ um campo que ela se garante: os chips para servidores, onde detém em torno de 95% do mercado. Agora, rumores publicados pelo Bloomberg afirmam que a Google, uma empresa com alto interesse nesta Área por motivos óbvios (poucas empresas tem tantos serviços online demandando servidores), estÁ cogitando desenvolver seu próprio chip.

Segundo fontes internas, a Google estaria considerando a criação de um chip baseado na arquitetura ARM, e a saída da empresa da lista de clientes da Intel causaria um impacto imediato, jÁ que a Google é o quinto maior consumidor do "chipzilla", segundo estimativas do Bloomberg.

A dona do maior mecanismo de busca online é também detentora de diversos data centers ao redor do mundo, responsÁveis por manter operando seus serviços de buscas, streaming de vídeos e clientes de e-mail. São no total seis data centers nos Estados Unidos, um na África do Sul, dois na Ásia e três na Europa.

Para alguns analistas, este boato pode servir apenas como uma manobra para motivar a Intel a oferecer produtos por preços "mais camaradas", evitando que a Google siga cogitando esta alternativa.

- Continua após a publicidade -

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual a sua marca de headphones/headsets para jogos preferida? - Pesquisa de Periféricos 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.