Google e Microsoft se unem contra a pornografia infantil

A Microsoft e o Google estão trabalhando juntos para fazer com que seja difícil encontrar imagens de abuso infantil na internet. O presidente do Conselho de Administração do Google, Eric Schmidt, anunciou que mais de 100 mil termos de busca referentes à pornografia infantil não vão gerar resultado algum e um aviso de que imagens do tipo são ilegais serÁ exibido.

As ferramentas Google e Bing representam 95% do trÁfego mundial de pesquisas online. Para que o projeto funcione, as empresas criaram novos algoritmos que vão prevenir que pesquisas por conteúdo de abuso infantil gerem, de fato, o resultado esperado. As restrições vão chegar primeiro no Reino Unido, mas vão ser expandidas para outros 158 idiomas nos próximos seis meses.

Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.