Cientistas desenvolvem eletrodo de bateria com capacidade de se "auto-reparar"

Cientistas do laboratório norte-americano SLAC podem estar perto de dar o próximo passo no desenvolvimento de baterias. Isso porque eles estão desenvolvendo eletrodos à base de silício, com a capacidade de se "auto-repararem".

O uso de silício não é novidade no desenvolvimento de baterias, e o elemento é, na verdade, uma opção almejada pela ciência devido à sua capacidade de recarregar bastante rÁpido e segurar muita carga. O problema do silício, entretanto, é que durante o processo de recarga e descarga, ele se expande e se contrai demais, causando rachaduras nos eletrodos e diminuindo muito a vida útil da bateria. É aí que entra a capacidade de auto-reparo.

As imagens mostram rachaduras na bateria que começaram a se remendar em apenas algumas horas. O processo se dÁ através de um polímero com ligações fracas de forte atração, elas se rompem facilmente, mas logo se atraem de volta e fecham as rachaduras.

- Continua após a publicidade -

Os eletrodos sendo estudados podem ser usados em todo tipo de bateria, do seu smartphone a carros elétricos. Atualmente os cientistas alcançaram a marca de 100 ciclos de carga e descarga, uma marca considerada boa, mas longe ainda de suas metas de 500 ciclos para celulares e 3.000 ciclos para carros elétricos. "Mas a promessa estÁ aqui, e de acordo com nossos dados, estÁ funcionando." - Yi Cui, um dos pesquisadores.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.