Jogamos Heroes of the Storm: primeiras impressões

Heroes of the Storm. Esse foi um dos, senão o jogo que gerou mais filas e atraiu maior atenção dos gamers durante o primeiro dia da BlizzCon, evento que estÁ sendo realizado em Anaheim, Estados Unidos. Tive a oportunidade de jogar o novo título da Blizzard e abaixo passo minhas primeiras impressões sobre a versão alfa do jogo.

O estilo MOBA (arena de batalhas multijogadores online) vem se tornando o queridinho dos desenvolvedores nos últimos anos. O sucesso de Dota e, mais recentemente, de League of Legends, tem chamado a atenção de outros desenvolvedores e agora é a vez de Heroes of the Storm, da Blizzard, chegar para tentar concorrer neste milionÁrio mercado.

Apesar de os principais títulos do gênero serem gratuitos, não se enganem, esse é um dos estilos de games free-to play que atingem maior ticket médio (média de receita por jogador), sobretudo com venda de skins, runas, personagens etc. e Heroes of Storm não foge muito a essa receita de sucesso: serÁ um jogo gratuito em que o jogador poderÁ de alguma forma comprar "coisas não especificadas", jÁ que a Blizzard até então não divulgou como serÁ a mecânica de compras do jogo.

- Continua após a publicidade -

No modo alfa que estÁ disponível para testes na BlizzCon, armas e itens em geral não estão disponíveis. O jogador escolhe entre 18 personagens do Universo Blizzard - Starcraft, Warcraft e Diablo, com diferentes poderes e fraquezas, se unindo a um time de 05 jogadores, seguindo por um dos três caminhos principais com objetivo de destruir a fortaleza adversÁria. No meio do caminho, minions, torres de defesa e jogadores adversÁrios irão tentar impedi-lo em busca do mesmo objetivo. Como diferencial, a Blizzard adicionou campos de mercenÁrios que podem ser conquistados por um dos times, fazendo com que surjam aliados mais poderosos para lutar ao seu lado. A empresa promete ainda muitas novidades como colecionar moedas e itens para contratar o senhor dos corvos, navios piratas fantasmas para atacar os portões das fortalezas inimigas, golens enormes, entre outros "reforços" que não estavam disponíveis no cenÁrio testado.

Na verdade a versão disponibilizada pela Blizzard tinha apenas um cenÁrio, mas conforme jÁ mencionado, o jogo promete outros cenÁrios no futuro, com características próprias. O cenÁrio em si lembra um pouco o de World of Warcraft, com casas e cores que remetem a franquia, apesar de os grÁficos serem melhores do que o título datado de 10 anos atrÁs. Foram divulgadas poucas informações até agora, mas pelo que foi mencionado durante o evento inaugural da BlizzCon, os personagens poderão interagir mais com o cenÁrio do que em outros MOBAs, o que é um diferencial interessante.

As partidas se mostraram bastante dinâmicas e nem havia como ser diferentes, jÁ que o tempo limite para a missão foi de 20 minutos, o que sendo sincero, se mostrou tempo mais do que o suficiente para um cenÁrio pequeno e contra adversÁrios com IA quase nulo.

O maior atrativo do jogo sem dúvida são seus personagens. Todos possuem uma Árvore de habilidades que ao mesmo tempo lembra e se difere dos demais jogos no estilo MOBA. Na versão disponível, todos os personagens possuem uma skill passiva e inicialmente 03 ativas, podendo chegar a 04 conforme o personagem vai evoluindo no jogo e passando de nível. Mas o principal ponto é que no nível 01, assim que o jogo começa, todas as habilidades jÁ estão ativas, não precisando evoluir para ir desbloqueando as habilidades. Conforme o personagem vai passando de nível, novas habilidades e aperfeiçoamentos em suas características ficam disponíveis, de acordo com sua especialidade - suporte, assassino, tanque e especialista. Com o Diablo, por exemplo, você pode optar por receber 400 pontos de vida extra. Com o Illidan +30 de dano, ou +10% de agilidade e assim por diante. A escolha dos talentos no personagem se dÁ através de sugestões que aparecem no canto esquerdo inferior da tela, podendo sempre optar entre três opções, o que permite criar e customizar os personagens de forma diferente a cada jogo.


- Continua após a publicidade -

O teamplay foi impossível de ser testado, jÁ que a versão disponibilizada para a imprensa foi single player, com o personagem jogando contra o computador em um modo de inteligência artificial super fÁcil, o que não era possível ser alterado. Dessa forma, a estratégia em equipe e os famosos "ganks" não foram testados. Tirando algumas incursões com bots super lesados.

Quanto as skills, as falas dos personagens, trejeitos etc., se você for fã das franquias, certamente irÁ gostar, pois lembram bastante seus jogos originais e trazem a emoção dos confortos históricos e sempre exacerbados, como no jogo Diablo, podendo uma lane ser formada por Diablo x Tyrael. ClÁssico, não? Imaginem um Uther contra Arthas, ou mesmo um Raynor vs. Thrall, batalhas épicas que todos os fãs da Blizzard certamente se interessarão em testar. O humor também estÁ presente no jogo em vÁrios momentos. Em Heroes of the Storm os personagens possuem montarias, para poder se locomover mais rÁpido da base ao campo de batalha, cruzar o cenÁrio, ou mesmo perseguir os adversÁrios / fugir do mesmo. Agora imagine o Diablo montado em um burro, ou unicórnio, confesso que foi difícil identificarÂ… surreal para qualquer fã da franquia. Fica ainda mais engraçado se você imaginar essa cena em uma perseguição a Tyrael, um anjo. Coisas que acontecem quando se faz uma sala de frutas com heróis e vilões épicos.

Para os fãs de Dota impossível deixar de notar alguns similaridades entre os personagens. Dota sendo originalmente um custom game de Warcraft 3, traz alguns personagens famosos da franquia como o Furion, o Pudge e seu gancho, entre outros. Esses personagens reaparecem em Heroes of the Storm trazendo algum saudosismo aos fãs de Dota.  

Não hÁ previsão para lançamento do Heroes of the Storm, mas para quem quiser testar, ontem a Blizzard liberou a inscrição para o primeiro beta do jogo. Para inscrever-se é necessÁrio estar logrado em sua conta na Battle.net e acessar a sessão de Jogos e Códigos, selecionando as configurações do perfil Beta. Nessa Área você verÁ vÁrias opções de Beta disponíveis, incluindo Heroes of the Storm.

Veridito: O jogo deveria ter chego antes. Continua tendo bastante potencial, sobretudo para os apaixonados por franquias da Blizzard, mas vai ter que encarar adversÁrios de peso muito bem posicionados no segmento. Por ser um jogo free-to-play, a mecânica de compras é um fator extremamente relevante e, como nada a respeito foi divulgado até então, fica difícil dar uma previsão sobre até onde o jogo pode chegar. Isso tudo posto, ainda apostaria minhas fichas que o game terÁ vida longa e irÁ roubar vÁrios adeptos de seu concorrente.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Jacson Boeing

    Jacson Boeing

    Apaixonado por tecnologia, gadgets e pelo universo geek em geral, Jacson Boeing é sócio-fundador e Editor do Adrenaline, onde desenvolve um trabalho de bastidores, desenvolvendo parcerias e formas criativas de dominar o universo! Fora os sonhos ambiciosos, também ajuda no desenvolvimento de pautas e escreve esporadicamente sobre tecnologia, além de viajar para cobrir in-loco alguns eventos internacionais considerados importantes dentro da estratégia de expansão do Adrenaline.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.