BGS 2013: Killzone: Shadow Fall tem gráficos excelentes e missões não-lineares

Em demonstração na BGS 2013, tivemos a oportunidade de conferir um pouco mais de "Killzone: Shadow Fall", sequência da franquia de tiro em primeira pessoa da Guerrilla Games. Em pouco mais de 30 minutos, o game provou se ro principal título exclusivo e de lançamento do Playstation 4, trazendo grÁficos excelentes e missões não-lineares.

A primeira coisa que chama a atenção é o visual. Como de costume na franquia, "Killzone: SF" traz grÁficos lindíssimos, com muitos detalhes espalhados pelos ambientes e texturas bem apuradas e aplicadas. Os cenÁrios são os maiores e mais bem construídos na série, sem serem mais tão acinzentados ou amarronzados como os anterior, também sendo possível enxergar ações de batalha acontecendo ao longe e acompanhar a vida dos habitantes das cidades nos arredores.  

"Devido a sua arquitetura mais semelhante com o PC, o PS4 é muito mais fÁcil e amigÁvel de programar que o PS3. Estamos aproveitando 100% do hardware até o ponto em que conhecemos e sabemos como a arquitetura da plataforma funciona. É claro que, quanto mais nos familiarizarmos com as ferramentas, mais poder poderemos extrair do PS4", disse David Thatch, produtor da Guerrilla Games.

Dois pontos, contudo, ficaram devendo: as expressões faciais estão extremamente robóticas e a dublagem brasileira, embora agrade em alguns momentos, estÁ aquém do esperado, com trechos muito "certinhos" e outros muito "fora da realidade" das cenas. Levando em conta que o game chega às lojas mundiais junto com o lançamento do novo console a Sony em 15 de novembro, fica difícil acreditar que haverÁ alguma reformulação nas animações dos rostos dos personagens e nas regravações do Áudio da versão nacional do jogo. 

- Continua após a publicidade -


Missões não-lineares e recursos de combate

Uma das grandes novidades de "Killzone: Shadow Fall" é que as missões serão não-lineares, mais abertas e com possibilidades diferenciadas de aproximação. Embora os objetivos mostrados na apresentação sejam bastante simples e genéricos (do tipo vÁ do ponto A ao B e mate alguns inimigos pelo caminho), o modo de incursão varia bastante e dÁ vantagens tanto para jogadores que gostam de ser mais sorrateiros quanto os que preferem encarar a ação de frente.

"Não estamos obrigado os jogadores a percorrem um caminho específico e passarem por corredores ou checkpoints muito restritos. Ampliamos as possibilidades de encarar os desafios e de completar os objetivos. Queremos dar mais liberdade de ação e fazer com cada jogador faça a sua partida e jogue do jeito que melhor se sentir", completa Thatch.

O diferencial desta vez estÁ no uso do OWL, um drone que acompanha o seu soldado e possui alguns recursos de combate que dão vantagens ao jogador. A primeira delas é uma espécie de radar aéreo que reconhece a Área onde você estiver. Sendo assim, é possível saber temporariamente a posição dos inimigos e planejar a estratégia de ataque. A segunda é ordenar que o drone faça om ataque de supressão, dando vantagens na evolução do deslocamento pelos cenÁrios. A terceira fica para uma espécie de bullet-time, que diminui a velocidade do tempo e facilita a eliminação de alguns inimigos por alguns segundos.

- Continua após a publicidade -

Com isso em mente, é fÁcil perceber que "Killzone: Shadow Fall" é o principal título exclusivo da primeira leva de jogos do Playstation 4, mas que pode não agradar a todos pelo fato de ser mais um game de tiro em pessoa disponível no mercado. O console sai no Brasil em 29 de novembro por R$ 3999. 

Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.