BGS 2013: The Witcher 3: Wild Hunt impressiona com cenários gigantescos e caçadas desafiantes

Em demonstraçao fechada na BGS 2013, tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais de "The Wicther 3: Wild Hunt", sequência da consagrada série de RPG da produtora polonesa CD Projekt RED. Em pouco mais de 40 minutos, o game conseguiu me empolgar com grÁficos belíssimos, liberdade de exploração e missões com possibilidade de desfechos variados.

Assim que o jogo começa, o aviso aparece na tela: "essa é uma versão pré-alpha de desenvolvedor, leve isso em consideração'. Segui o pedido exatamente à risca e, ainda assim, não tive como não me impressionar: os grÁficos são lindíssimos e os cenÁrios, 35 vezes maiores que o jogo anterior, são super detalhados e impactam pela grandiosidade e pela riqueza visual. VÁrios tipos de vegetação, florestas densas, montanhas com neve, terrenos com relevo bastante acidentado, lagos, riachos, vilarejos populados e animais selvagens são algumas das coisas vistas nos ambientes. 

"Não queremos apenas dizer que o tamanho do mapa aumentou muito. Queremos aproveitar o recurso e trazer mÁxima qualidade em termos de aproveitamento dos cenÁrios, com ter o que explorar, fazer e se envolver mais com a temÁtica", disse um dos produtores do game. A parte "banho de Água fria" ficou para as expressões faciais e para a interpretação na dublagem (em inglês) dos personagens: não passam o estado de espírito e a emoção por eles sentidas conforme o que acontece na história. Mas levando em conta que ainda hÁ bastante tempo para o lançamento, fico na torcida para a melhoria nesses quesitos.

Outro ponto que chamou bastante atenção foi o sistema de navegação pelos cenÁros. Use o meio de transporte que mais for conveniente ao momento. Pode ser à pé, à cavalo ou de barco, conforme foram mostrados na apresentação. É possível que exista outras formas de locomoção até a versão final. Mas se não quiser percorrer todo o caminho até o vilarejo mais próximo, basta acionar o mapa aberto e escolher o destino que você sairÁ bem próximo a ele. "Essa é uma das coisas que nos pediram na versão anterior e que agora teremos nesta versão', continua o produtor.  

- Continua após a publicidade -


Sistema de combate e missões

Sobre Geralt de Rivia, o protagonista, ele é um Witcher, ou seja, um feiticeiro que executa ataques físicos e mÁgicos, todos feitos em tempo real e que podem ser combinados para causar um estrago ainda maior. Em uma das missões mostradas pela produtora, uma fera maligna ameaça um vilarejo. Contratado pelos governantes do local, Geralt sai em busca do inimigo. Explorar bem as Áreas e seguir os e rastros deixados pela sua caça é o segredo para encontrÁ-la. Uma vez engajado no combate, é preciso reconhecer padrões de ataque da ameaça e criar estratégias para poder chegar perto e contra atacar com sucesso.    

O legal é que, dependendo do período (hora) do dia, no universo do jogo, e do clima em que você se situa durante a aventura, os inimigos terão comportamentos diferenciados e características de combate menos ou mais agressivas. Algo que, segundo a empresa, vai trazer desafio variÁvel e equilibrado aos jogadores. "As estatíscas de habilidades e forças serão variantes dependendo do momento em que você se encontrar com as feras. Isso vai dar margem para oportunidades de surpreender o jogador e testar o seu desempenho durante o gameplay", complementa. 

As missões, inclusive, serão divididas entre as que dão sequência à história e as side-quests. SerÁ algo do tipo 50%-50% entre a temÁtica geral (o enredo) e a disponibilidade de atividades e tarefas extras para cumprir. "Não haverÁ Áreas demasiadamente desperdiçadas pelo mapa e haverÁ eventos aleatórios que irão enriquecer a aventura. Esse é o nosso maior projeto e estamos empolgados com o que estamos fazendo", completou a produtora. Além disso, as decisões que você fizer pela jornada vão trazer consequências específicas e influenciar os arredores do protagonista, podendo resultar em um saldo positivo ou negativo, dependendo da escolha feita. Portanto, cada jogador terÁ uma experiência única com o título. 

- Continua após a publicidade -

Assim que a sessão terminou, "The Witcher 3: Wild Hunt" foi um dos poucos casos na feira que tive a vontade absurda de que um jogo fosse lançado o mais rÁpido possível. O game tem extremo potencial para ser um dos melhores games de 2014, assim que for lançado para PC, Playstation 4 e Xbox One.

Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.