Em alguns anos, todos os lares terão impressoras 3D, defende Autodesk

A variedade de modelos de impressoras 3D tem aumentado, enquanto o preço desses equipamentos vem diminuindo. Tanto que, dentro de alguns anos, elas estarão presentes na maioria dos lares, assim como acontece com as impressoras jato de tinta comuns hoje em dia.

Durante o Autodesk University Brasil 2013, que ocorre hoje em São Paulo, o vice-presidente sênior e chefe de marketing da Autodesk, Chris Bradshaw, demonstrou otimismo com  a tecnologia. Segundo o executivo, ela jÁ existe hÁ aproximadamente 20 anos. "A diferença é que agora você pode comprar uma impressora por alguns milhares de dólares", afirmou.


Isto saiu de uma impressora 3D... daquelas que você ainda não pode comprar


Claro, ainda não é todo mundo que tem tanto dinheiro para gastar em um equipamento como esse, mas ainda assim o custo é muito menor do que o de mÁquinas pesadas, por exemplo. Especialmente para quem trabalha com modelagem e protótipos. Mas a perspectiva é boa também para os "simples mortais". "Daqui a alguns anos, você vai poder comprar uma impressora 3D por uns 100 dólares. ChegarÁ a um ponto em que o material usado para imprimir serÁ mais caro que a mÁquina", prevê Bradshaw.


- Continua após a publicidade -
Chris Bradshaw na coletiva do Autodesk University Brasil 2013

Por enquanto, a Autodesk trabalha para levar os métodos de modelagem 3D para as massas. Além de softwares voltados para profissionais, a companhia disponibiliza 23 aplicativos gratuitos para dispositivos móveis, tanto para Android quanto para iOS.

O especialista técnico em mídia e entretenimento da empresa, Rodrigo Assaf, explica que tablets e smartphones oferecem uma experiência de uso intuitiva o suficiente para que as pessoas inexperientes também consigam criar alguns objetos em 3D tanto a partir de modelos prontos quanto da captura da câmera. No primeiro caso, com um app como o "123D Catch" ou "123D Creature", para iOS, o usuÁrio seleciona entre uma série de objetos ou até criaturas e, com o toque dos dedos na touchscreen, pode esticar, puxar e alterar as formas ao seu gosto. No segundo, o aplicativo "123D Catch", também para iOS, usa a câmera do aparelho para tirar fotos do objeto e, nos servidores da Autodesk, "transformÁ-lo" em um modelo 3D que pode ser impresso e virar um objeto real.

Futuro distante

Enquanto ainda esperamos as impressoras 3D chegarem ao alcance dos consumidores comuns, jÁ se fala em impressão 4D. Segundo Bradshaw, resumidamente, é a capacidade de criar algo que se monta sozinho, sem que nenhuma pessoa precise fazer os encaixes e as dobras, por exemplo.

Outro projeto da Autodesk é a pesquisa nanomolecular, para a impressão de materiais orgânicos e até, quem sabe, alimentos. Tudo isso, porém, ainda estÁ em estÁgios muito iniciais de planejamento e estudo.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.