Intel anuncia planos para se integrar ao Internet of Things

A Intel anunciou ontem o seus planos para acelerar o desenvolvimento e a implantação do Internet of Things (IoT), o conceito no qual todos os aparelhos são conectados na rede e trocam informações. Parte dos planos é o anúncio de novos gateways e hardwares, como o Intel Atom Bay-Trail-I.

 

O Atom E3800, que recebeu o nome de Bay Trail-I, trabalharÁ com o processador Quark SoC X1000 anunciado recentemente. Os dois funcionarão juntos para levar recursos de inteligência com baixo custo de energia para equipamentos eletrônicos. Além disso os gateways prometidos irão atuar como uma "ponte" entre os sensores instalados nos equipamentos e os dados que serão armazenados na nuvem. Os gateways não possuem um nome específico, serão construídos em duas versões -ambas utilizando os processadores Atom e Quark - e devem chegar no começo de 2014. "A Intel estÁ realmente no meio disso tudo, porque quanto mais dispositivos existirem, melhor pra Intel", afirmou Ton Steenman, vice-presidente e diretor geral da divisão Intelligent System Group da Intel.

- Continua após a publicidade -

Segundo o executivo, a empresa lucrarÁ com os produtos de três maneiras diferentes: vendendo os gateways como um pacote que inclui as soluções de segurança da McAfee e o Intel Wind River OS, vendendo os processadores Quark e Bay Trail-I ou utilizando os dados coletados para alimentar os processadores dos servidores que farão as anÁlises dos dados e controlarão os equipamentos.

O Atom Bay Trail-I terÁ tolerância a temperaturas industriais, correção de erros e seu preço ainda não fui divulgado. O Quark jÁ havia sido anunciado e não possui preço também, mas segundo Steenman, custarÁ menos que o Atom e ainda assim terÁ potencial para vender bilhões de unidades. 

O Internet of Things pode ser definido como um contexto onde todos os aparelhos têm conectividade à rede e fornecem informações que podem ajudar no conserto ou anÁlise de desempenho. Ele permite um aparelho dizer qual peça estÁ quebrada, antes de um técnico precisar vê-la, ou até mesmo desempenhar funções à distância - como ligar a geladeira - desde que tenha um software desenvolvido para isso.

Via IDGNow

Assuntos
Tags
  • Redator: Leonardo Lorenzoni

    Leonardo Lorenzoni

    Apaixonado por videogames desde que jogou Yu-Gi-Oh Forbidden Memories no Playstation e StarCraft no PC, sofre por ter nascido tão tarde e perder tanta bagagem cultural. Correndo atrás do prejuízo, divide a vida de estudante de jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com os vícios em séries e filmes. Gosta do Batman e não gosta do Superman. Escreve notícias para o Adrenaline e tenta não chegar atrasado.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.