[Rumor] Investidores da Microsoft querem que Bill Gates deixe cargo de "chairman"

O fundador da Microsoft, Bill Gates, não faz mais parte do dia-a-dia da empresa desde julho de 2006. A última vez que ele trabalhou por um dia inteiro na companhia foi em junho de 2008, mas mesmo assim ele segue tendo uma grande influência na Microsoft, na posição de "chairman". E parece que isso não agrada os 3 maiores investidores da empresa, que segundo a Reuters estão pressionando o resto do conselho de diretores para que eles peçam a saída de Bill Gates do cargo.


 

A notícia da Reuters diz que os 3 investidores possuem, juntos, 5% das ações da Microsoft. Segundo a reportagem, eles pensam que Gates poderia atrapalhar a adoção de novas estratégias, e limitaria o poder do novo CEO da empresa, na hora de promover grandes mudanças.

Bill Gates possui, hoje, 4,5% das ações da companhia. Isso é muito menos do que os 49% que ele tinha em 1986, pouco antes da empresa abrir seu capital. Ele estÁ vendendo cerca de 80 milhões de ações da Microsoft por ano num plano de vendas pré-definido. Se ele continuar nesse ritmo, em 2018 Gates não terÁ mais nenhuma ação da empresa.

Apesar de tudo isso, a notícia também diz que não hÁ nenhum indicador de que o conselho de diretores vÁ atender os desejos do trio de investidores. Via Neowin.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.