Chega ao Brasil no fim do ano o Retron 5, o videogame da nostalgia

Todo jogador de console possui um console que guarda com carinho na memória, seja por ter jogado muito ou seja por ser o primeiro a introduzi-lo no mundo dos games. Pensando nisso, a empresa norte-americana Hyperkin criou um jeito de matar a saudade dos gamers em um aparelho só: o Retron 5. O videogame promete funcionar como até 10 consoles diferentes e funciona com cartuchos de clÁssico como NES, Game Boy e Mega Drive

O Retron 5 é mais uma das tentativas da Hyperkin de resgatar clÁssicos dos consoles para os jogadores saudosistas. Anteriormente, a empresa havia lançado produtos parecidos, como o Retro Twin - que reunia o NES e o Super Nintendo em um único aparelho - e o Retron 3, que além dos dois citados no Twin, trazia junto o Mega Drive. O Retron 4 iria ser lançado, mas a empresa percebeu que não seria muito mais trabalho adicionar as outras opções.

- Continua após a publicidade -

No seu novo resgate ao retrô, o Retron 5 traz a possibilidade de 10 consoles: NES, Famicon (versão japonesa do NES), Super Nintendo, Super Famicon (versão japonesa do SNES), Mega Drive, Genesis, Game Boy, Game Boy Color, Game Boy Advance e Master System.

O Master System inicialmente não viria no Retron 5, porém um pequeno ajuste para suportar o adaptador na entrada do Mega Drive permitiu a inclusão. "Tivemos que mudar a carcaça do produto para fazer caber o adaptador. Acreditamos que, para o mercado brasileiro, é importante ter mais essa opção de videogame no Retron 5", disse Wagner Fulco, gerente de negócios da Hyperkin, para o G1.

O dispositivo ainda vem com dois controles sem fio, mas mantém as entradas para quem possui os controles originais. Outra novidade moderna para os videogames antigos é que o Retron 5 usa um cabo HDMI para se conectar à TV, diferente dos antigos cabos RCA que deixavam a imagem com baixa qualidade. E para salvar o progressos nos jogos, uma entrada para cartão SD vem embarcada.

O Retron 5 estreia dia 10 de dezembro nos Estados Unidos e, segundo Fulco, a Hyperkin tentarÁ trazer para o Brasil uma semana depois. Preços ainda não foram confirmados, mas o preço dele em solo norte-americano serÁ de US$100, tendo como R$500 a expectativa de preço para cÁ. 

- Continua após a publicidade -

Assuntos
Tags
  • Redator: Leonardo Lorenzoni

    Leonardo Lorenzoni

    Apaixonado por videogames desde que jogou Yu-Gi-Oh Forbidden Memories no Playstation e StarCraft no PC, sofre por ter nascido tão tarde e perder tanta bagagem cultural. Correndo atrás do prejuízo, divide a vida de estudante de jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com os vícios em séries e filmes. Gosta do Batman e não gosta do Superman. Escreve notícias para o Adrenaline e tenta não chegar atrasado.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.