Imprensa distorceu a atuação da NSA, diz governo americano

O ministro das Relações Exteriores brasileiro, Luiz Alberto Figueiredo, foi aos Estados Unidos obter as explicações cobradas pela presidente Dilma Rousseff a Barack Obama sobre as recentes denúncias de espionagem no Brasil. Segundo a conselheira de Segurança Nacional da Casa Branca, Susan Rice, a imprensa distorceu as informações ao tratar sobre o assunto.

"Os Estados Unidos entendem que as revelações recentes da imprensa - algumas das quais distorceram nossas atividades e algumas que levantaram questões importantes sobre nossos amigos e aliados sobre como nossas capacidades são empregadas - criaram tensões na relação bilateral forte que temos com o Brasil", disse o comunicado emitido pela conselheira.

A nota ainda ressalta que os EUA "se comprometem a trabalhar com o Brasil para falar sobre estas preocupações, enquanto continuamos a trabalhar juntos em uma agenda mútua bilateral, regional e global."


Dilma pode cancelar visita oficial de Estado aos EUA

Na semana passada, Dilma Rousseff esteve na Rússia com Barack Obama, que prometeu explicações sobre o assunto até a última quarta-feira (11/09). Na ocasião, o presidente americano assumiu a "responsabilidade direta e pessoal" pelo esclarecimento dos fatos, além de se comprometer a propor medidas para solucionar o problema. 


"Como o presidente jÁ havia dito, sua equipe de segurança nacional - informada pelo trabalho de especialistas - estÁ realizando avaliações amplas para examinar as atividades de inteligência dos Estados Unidos, para assegurar que elas sejam dimensionadas apropriadamente e reflitam as decisões sobre o que deveríamos fazer versus o que podemos fazer", completa o comunicado da Casa Branca.

Segundo a BBC, Dilma Rousseff ainda tem na agenda uma visita oficial a Washington para outubro, que pode ser desmarcada, embora Obama tenha manifestado disposição em criar condições políticas para o evento.  "Minha viagem depende dessas condições políticas", afirmou Dilma.

O cancelamento da visita poderia criar um impacto negativo para os dois países, conforme especialistas ouvidos pela Agência Brasil. Isso porque o fato poderia prejudicar o processo de fortalecimento da relação bilateral entre Brasil e EUA em andamento desde o início da gestão da presidente, em 2011.
Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.