Ex-membro da Nokia cria Newkia para desenvolver smartphones Android

Até parece brincadeira, mas não é – ao menos de acordo com o que sabemos por enquanto. Um cidadão chamado Thomas Zilliacus, fundador da Mobile FutureNetworks e ex-funcionÁrio da Nokia, resolveu criar uma empresa chamada Newkia para fazer o que muita gente acha que a própria Nokia deveria ter feito: desenvolver smartphones baseados em Android.

Em entrevista ao ZDNet, o executivo afirmou que jÁ recrutou alguns empregados da finlandesa e que conhecem vÁrios outros, que estão "ansiosos para trabalhar com Android" e que poderiam se juntar à equipe.


Zilliacus quer "reviver" a Nokia na Newkia


"O que a Newkia quer fazer é usar todo o conhecimento, a tecnologia e o design da Nokia para criar os melhores smartphones do mundo, mas com Android", explicou Zilliacus. A expectativa dele é de lançar os primeiros produtos dentro de um ano. 

A sede da Newkia ficarÁ em Singapura, mas o núcleo do time de pesquisa e desenvolvimento provavelmente ficarÁ na Finlândia, a terra natal da Nokia. A empresa vai desenvolver seus produtos pensando especialmente no público asiÁtico, mas Zilliacus admite a possibilidade de lançar os smartphones também nos Estados Unidos.

Zilliacus permaneceu na Nokia durante 15 anos e saiu em 1993 para fundar a Mobile FutureNetworks, uma companhia de investimentos. Para ele, a Nokia foi arrogante em não admitir as mudanças do mercado. "Eles acharam que poderiam vencer para sempre. Não perceberam que o mercado mudou e que os consumidores queriam coisas diferentes na medida em que a tecnologia avançou."
Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.