Valor das tentativas de fraudes no comércio eletrônico dispara no 1o. semestre

Pesquisa da FControl, unidade de negócio do Buscapé Company que atua no controle de risco e prevenção de fraudes para qualquer venda não-presencial, com maior foco no comércio eletrônico, divulgada hoje revelou que ticket médio das tentativas de golpes virtuais no comércio eletrônico no 1º semestre disparou em relação ao valor médio das compras normais. Nos seis primeiros meses do ano, o ticket médio das transações fraudulentas foi de R$ 577,40, ante R$ 275,68 das vendas normais.

Também houve uma moderada redução nas tentativas de fraudes no digital commerce brasileiro neste período, que foi de 1,98%, contra 2,04% em 2012. Apesar da redução no volume de tentativas de golpes virtuais, o percentual de perda financeira efetiva se manteve em 0,04%. De acordo com analistas da FControl, a concentração de tentativas de fraudes de produtos de maior valor e o ligeiro aumento de ocorrências de golpes virtuais em vendas de passagens aéreas justificam a estabilidade desse índice.

A categoria de Turismo foi a que registrou maior volume de tentativas de fraudes no comércio eletrônico brasileiro no 1º semestre de 2013, seguida por InformÁtica, Eletrônicos, Serviços (recarga/downloads) e Automóveis (peças/acessórios). No mesmo período do ano passado, o ranking também foi liderado pelo segmento de Turismo, acompanhado pelas categorias de Serviços (recarga/downloads), InformÁtica, Eletrônicos e Automóveis (peças/acessórios). Entre os produtos mais visados pelos fraudadores nos primeiros seis primeiros meses do ano, figuraram, na ordem: notebook e tablet, telefone celular e TV LED, home theater, games e consoles, som automotivo e pneus e itens de perfumaria.


Ainda de acordo com a anÁlise da FControl, 5,8% de todo o volume transacionado no digital commerce da região Norte na primeira metade do ano corresponderam a tentativas de fraudes. No Nordeste foi identificado um percentual de 4,9%, enquanto a região Centro-Oeste teve 3,7%, o Sudeste com 2,7% e o Sul com 1,5%.

- Continua após a publicidade -
Os Estados que registraram mais investidas de criminosos no comércio eletrônico foram o ParÁ (8,8% de todo o volume transacionado no 1º semestre de 2013), CearÁ (7,1%), Maranhão (6,9%), Rio Grande do Norte (5,8%), GoiÁs (5,7%) e Bahia (5,6%).

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Qual vai ser o melhor lançamento de game em julho de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.