Xbox One: Microsoft não vai taxar games usados de sua autoria, outras empresas ainda podem

A Microsoft finalmente teve um posicionamento mais concreto sobre a polêmica dos games usados no Xbox One. Em seu blog, Xbox Wire, a empresa explicou que não vai cobrar taxa de lojas, revendedoras ou clientes para o repasse de jogos de segunda mão, mas não vai interferir com as políticas de outras distribuidoras, ficando a cargo delas a decisão de "apoiar ou não" a revenda de games. Mesmo que alguma empresa opte pela cobrança da tal taxa, a Microsoft não vai receber nada na transação.


Para dar um jogo a um amigo é um pouco diferente, sendo que não poderÁ ser cobrada taxa alguma, nem por outras distribuidoras. Por isso, haverÁ dois requerimentos. É necessÁrio que você seja amigo da pessoa na Xbox Live por, no mínimo, 30 dias e cada jogo poderÁ ser doado somente uma vez.

Outro esclarecimento sobre a licença de jogos é o uso do game em família. Você poderÁ cadastrar até dez familiares na sua conta e eles poderão acessar sua biblioteca de jogos. Até na casa de outra pessoa, basta que ela também tenha o jogo ou que ele esteja na nuvem. 

Por fim, a empresa confirmou: é necessÁrio sim conectar-se à internet pelo menos uma vez a cada 24h. E apenas uma hora offline se você não estiver jogando em seu console. Depois desse prazo, o Xbox One ainda poderÁ ser usado para assistir à TV e suas outras funções, mas não serÁ mais possível jogar enquanto a conexão não for re-estabelecida. Via Engadget e Xbox Wire.

- Continua após a publicidade -

Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Em jogos single-player como Resident Evil Village, você prefere:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.