Tim Cook afirma que Google Glass não terá apelo e confirma chegada do iOS 7

Depois de prometer grandes surpresas para setembro, foi a vez do CEO da Apple Tim Cook comentar no palco da conferência anual do AllThingsD sobre as tendências do mercado e aspectos do novo iOS 7, além do Google Glass. Apesar de manter a discrição, Cook debateu a maioria das afirmações destacadas por jornalistas, como as que a Apple estaria com problemas de popularidade e venda. 

"Ainda somos a empresa que muda o jogo. Temos planos incríveis, nos quais estamos a trabalhar hÁ um tempo", disse o CEO. "Essa cultura continua toda lÁ, e muitas das pessoas continuam lÁ", acrescentou, referindo que a Apple tem muitos aparelhos capazes de mudar o jogo novamente.

iOS 7 

Sobre o iOS 7, que deve ser apresentado no próximo mês, Tim Cook foi convicto ao afirmar que o novo sistema terÁ mais APIs para os desenvolvedores, para que eles tenham acesso a uma série de recursos nativos do sistema. Além disso, Jony Ive serÁ uma peça fundamental neste processo de reinvenção do sistema operacional. "Nós reconhecemos que Jony havia contribuído significativamente para o visual da Apple por muitos e muitos anos e poderia fazer isso pelo software também", explicou o executivo.

- Continua após a publicidade -

JÁ sobre as perguntas relacionadas ao Facebook Home, o CEO parece afastar a hipótese de utilização do serviço. "Nós acreditamos que nossos clientes nos pagam para fazer escolhas no lugar deles. Eu vi algumas telas de configuração [do Facebook Home] e acredito que não é isso que os consumidores desejam." 

Google Glass 

JÁ sobre o Google Glass, Cook naturalmente é menos otimista sobre as perspectivas do Google. "HÁ alguns aspectos positivos no produto, mas a probabilidade de que ele venha ter grande apelo é difícil de determinar".

Segundo o CEO,  os óculos provavelmente não serão um produto para os consumidores em geral, tendo mais apelo para certos mercados. "Para convencer as pessoas de que elas têm que usar alguma coisa, tem que ser algo incrível".

No entanto, Cook deu indícios que a Apple pode estar trabalhando na sua própria tecnologia que "pode ser usada" (relógios, óculos). Apesar de não revelar em qual Área estariam trabalhando, ele comentou que a Nike "fez um ótimo trabalho" com o seu Fuelband, que inclusive ele estava usando no momento. "HÁ muitos gadgets no espaço... Mas nada do que estÁ aparecendo convence a utilização por uma criança, por exemplo, que nunca usou óculos, relógio ou qualquer que seja."

- Continua após a publicidade -

iPhone Mini

Sobre os smartphones, Cook continua a afastar a ideia de lançar iPhones com tela maiores, como os phablets da Samsung, ou um modelo "mini" mais barato, apesar de fornecer uma ressalva que as coisas podem mudar. "Até agora ainda não o fizemos, mas não isso implica nada para o futuro", afirmou. "DÁ muito trabalho fazer um smartphone como ele deve ser, ao produzir o hardware, software e serviços em torno dele. Escolhemos focar a nossa energia em fazer todas essas coisas da forma certa. E fizemos escolhas para conseguir isso. Portanto não perdemos o foco, como aconteceria ao trabalhar em múltiplas linhas."

Assuntos
Tags
  • Redator: Carolina Franco

    Carolina Franco

    Com pouca habilidade no playstation, leva surra de toda na redação. Seu vício são os games para celular e as tecnologias mobile. Desde que passou a cursar jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina, descobriu nas notícias sua verdadeira vocação: escrevê-las e publicá-las agilmente.

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.