Intel apresenta a evolução no consumo de energia da geração Haswell de CPUs

Durante uma conferência com ao imprensa, a Intel apresentou os principais destaques da quarta geração de processadores Core, codinome Haswell, em relação ao consumo de energia. Esta Área serÁ um dos principais destaques destas novas CPUs, focando principalmente em dispositivos ultraportÁteis, como os Ultrabooks.

 As CPUs Haswell irão focar na relação performance vs consumo, pensando em dispositivos ultraportÁteis

A empresa focou no objetivo de reduzir o gasto energético de seus chips sem deixar de entregar alta performance, com uma arquitetura unificada capaz de atender desde servidores até tablets. Para alcançar estes objetivos, a empresa entregarÁ o maior aumento na autonomia, entregando 50% mais tempo de operação na bateria, no comparativo com a atual geração Core, a Ivy Bridge. No modo ocioso ou em stand by, o aumento de autonomia é de duas a três vezes.

Para alcançar esta melhora no gerenciamento de energia, a empresa dividiu o consumo em dois componentes: a energia como dispositivo ativo e em modo ocioso. No modo idle, a Intel implementou uma série de estados de baixo consumo de energia, alternados de forma não linear, chegando ao extremo de necessitar apenas 7 watts para manter a CPU, em seu modo mais econômico.

Uma das mudanças que resultaram na melhora do consumo é a introdução de um regulador de tensão integrado, com um controle mais eficiente do uso da energia pelo chip. A arquitetura de transistores Tri-Gate também recebeu melhoras, para não comprometer a performance de forma excessiva quando em estÁgios de baixo consumo.

- Continua após a publicidade -

Com estas modificações, combinando alto desempenho e baixo consumo, a Intel prevê que os dispositivos baseados em processadores Haswell serão capazes de rodar três filmes em alta definição, sem estarem conectado na tomada. A quarta geração de processadores Core serÁ lançada no dia 4 de junho.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.