Só 10% dos americanos usariam o Google Glass

O Google Glass não caiu no gosto dos americanos: apenas um em cada dez usuÁrios de smartphones do país usaria o acessório, segundo uma pesquisa conduzida pela BiTE Interactive.

A razão mais indicada pelos entrevistados é a estranheza que o produto pode causar no meio social. Entre os mil adultos envolvidos na pesquisa, 45% disseram que não usariam os óculos por causa do visual ou porque ele parece irritante.

 


O preço – que nesta fase beta estÁ em US$1,5 mil, ou cerca de R$3 mil – também é um fator proibitivo, mas nem tanto quanto o visual. Mesmo com um preço mais baixo, 38% dos entrevistados afirmaram que continuariam sem vontade de usar o dispositivo.

Entre os poucos que se manifestaram favorÁveis ao Google Glass, 44% citaram a possibilidade de usÁ-lo para tirar fotos como o recurso mais importante. 

"O Google Glass representa uma barreira social profunda para o consumidor médio", afirmou Joseph Farrell, vice-presidente da BiTE, ao Mashable. "Eles vêem o usuÁrio dos óculos como alguém que prioriza o acesso à informação ao invés da conexão pessoal com os outros."

Ainda segundo o executivo, as pessoas temem comportamentos inconvenientes dos usuÁrios, como a gravação de um vídeo ou a busca pelo nome de uma pessoa no Google bem no meio de uma conversa. 

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Em jogos single-player como Resident Evil Village, você prefere:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.