ESET divulga as dez ameaças virtuais mais propagadas em abril

A fornecedora de soluções de segurança ESET acaba de divulgar um ranking com as dez ameaças virtuais mais propagadas no último mês de abril. Para elaborar esse ranking, a fabricante utilizou a ferramenta de anÁlises estatísticas ThreatSense.Net, da ESET, utilizada nas soluções fornecidas pela companhia.

No período, as três ameaças mais detectadas foram o INF/Autorun, o HTML/ScrInject.B e o Win32/Sality.

Segundo o sistema de estatística ThreatSense.Net, as dez principais ameaças à segurança da informação detectadas durante abril de 2013 foram:

1. INF/Autorun
Porcentagem total de detecções: 2.98%

Arquivo malicioso utilizado para executar e propor ações automaticamente, quando uma mídia externa, como um CD, DVD ou dispositivo USB, é usado no computador.

2. HTML/ScrInject.B
Porcentagem total de detecções: 2.29%

Infecção de pÁginas HTML que contêm scripts escondidos ou tags Iframe maliciosas, que redirecionam o usuÁrio para o download do malware.

3. Win32/Sality
Porcentagem total de detecções: 1.82%

O Sality é um vírus polimórfico. Quando executado, inicia um serviço e cria ou elimina registros relacionados com as atividades de segurança no sistema. Modifica os arquivos .exe e .scr, além de desativar os serviços e processos referentes às soluções de segurança.

4. Win32/Dorkbot
Porcentagem total de detecções: 1.62%

Worm propagado por meio de mídias removíveis e que contém um backdoor, que permite o controle remoto. Seu objetivo é obter senhas de acesso dos usuÁrios quando utilizam determinados sites.

5. HTML/Iframe.B
Porcentagem total de detecções: 1.48%

Iframe malicioso encontrado em pÁginas HTML e que são redireciona o usuÁrio para uma URL específica com conteúdo malicioso.

6. Win32/Bundpil
Porcentagem total de detecções: 1.48%

Ele é um worm que se espalha por meio de mídias removíveis.

7. Win32/Ramnit
Porcentagem total de detecções: 1.46%

Trata-se de um vírus que se executa ao iniciar o sistema. Infecta arquivos .dll e .exe. Também busca arquivos htm e html para escrever instruções maliciosas neles. Ele pode ser controlado remotamente para tirar screenshots, enviar informações de maneira disfarçada, baixar ou executar arquivos e desligar ou reiniciar o computador.

8. HTML/Phishing.LinkedIn.A
Porcentagem total de detecções: 1.34%

É um trojan que redireciona o navegador para uma URL específica com o programa malicioso.

9. Win32/Conficker
Porcentagem total de detecções: 1.25%

É um worm de rede que aproveita diferentes vulnerabilidades do sistema operacional Windows, além de outros meios, como dispositivos de armazenamento removível e recursos compartilhados de rede. Quando infecta a mÁquina, ele permite que o cibercriminoso controle o computador do usuÁrio de forma remota e realize ações maliciosas, sem a necessidade do uso de senhas de acesso.

10. JS/TrojanDownloader.Iframe.NKE
Porcentagem total de detecções: 0.97%

É um trojan que redireciona o navegador para uma URL específica com código malicioso. Geralmente, é encontrado em pÁginas HTML.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.