Brasil lidera ranking mundial de infecções pelo Conficker

O Brasil foi o líder mundial como ponto de partida de ataques causados pelo Conficker, durante o primeiro trimestre de 2013, segundo uma pesquisa da F-Secure. Do total de incidentes detectados decorrentes do malware, 26% saíram do país.

Ainda no primeiro trimestre deste ano, 11% dos ataques desse tipo partiram dos Emirados Árabes Unidos e 7% da França. Outros países que figuram no ranking são Espanha, ItÁlia, Japão e Eslovênia.


O Conficker, detectado pela primeira vez em outubro de 2008, explora vulnerabilidades em computadores baseados em Windows desatualizados. Ele consegue infectar mÁquinas sem atualização automaticamente, bastando navegar por alguns minutos na Internet. Outro método de disseminação é através de pen-drives.

"O Brasil é apontado como um dos principais disseminadores de ataques virtuais do mundo. E esse levantamento demonstra como os hackers estão adquirindo conhecimento para diversificar suas ações", afirma Ascold Szymanskyj, vice-presidente da F-Secure para a América Latina. "Outro problema grave no país são os ataques contra internet banking que geram prejuízos milionÁrios todos os anos."

Os ataques de exploits contra o programa Java também cresceram entre janeiro e março desse ano. O Brasil teve 1% de participação nas ações mundiais. O ranking é liderado pelos Estados Unidos, com 17%. As outras nações que concentram esses ataques são França com 16%, Finlândia com 11%, e Suécia com 10%.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.