Como a plataforma CUDA pode ajudar um jogador profissional de pôquer?

Parece loucura largar um emprego estÁvel para tornar-se um jogador profissional de pôquer – e estudar programação nas horas vagas. Mas Javier Torresola, ex-engenheiro térmico da Intel, fez isso. E, aparentemente, estÁ se dando bem.

Torresola, de 38 anos, deixou a empresa em 2005 e passou a estudar engenharia de software através da plataforma de cursos online Udacity em sua casa em Vancouver, no CanadÁ. Recentemente, ele finalizou o curso "Introdução à Programação Paralela", focado no ensino de CUDA, plataforma de computação paralela e um modelo de programação da NVIDIA.

Ela permite aumentos significativos de performance computacional ao aproveitar a potência da unidade de processamento grÁfico (GPU). Com esses conhecimentos, Torresola pode também tornar-se um jogador ainda melhor.


- Continua após a publicidade -

Além de obter o conhecimento necessÁrio para tornar-se um programador freelancer, o jogador também quer desenvolver simulações de partidas de pôquer para desenvolver novas estratégias. Para isso, ele precisa fazer com que o computador jogue um grande número de partidas contra si mesmo, ajustando diferentes estratégias para cada uma delas.

E não é só isso: os esforços de Torresola foram recompensados com uma GeForce GTX 680. Isso porque ele ficou entre os melhores colocados em uma competição patrocinada pela NVIDIA para estimular os estudantes do curso de Programação Paralela.

O curso "Introdução à Programação Paralela" foi lançado em fevereiro deste ano e é ministrado por David Luebke e Davis' John Owens, ambos da NVIDIA.  Além dele, o Udacity oferece mais de 20 cursos online, desenvolvidos em parceria com gigantes da tecnologia. Além da NVIDIA, empresas como o Google e a Autodesk apoiam a iniciativa.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.