Mesmo com bens vendidos, THQ ainda deve US$ 200 milhões a credores

A situação da THQ, que recentemente pediu falência, continua bastante desfavorÁvel. E mesmo que a empresa tenha vendido grande parte dos seus bens, ainda deve cerca de US$ 200 milhões a credores como Microsoft, UFC e Double Fine.


Segundo o site Polygon, a Microsoft pede mais de US$ 210 mil em licenças por uso de periféricos. A Zuffia LLC (que comanda o UFC), quer US$ 1.9 milhão em multas por royalties não pagos.

A Codemasters, por sua vez, quer US$ 1 milhão por uso de royalties não autorizados e não pagos em "Dirt 3", "Bodycount", "F1 2011" e outros games. JÁ a Double Fine quer quase US$ 600 mil em royalties por "Stacking" e "Costume Quest", mais um valor não informado por marketing e promoções de produtos na Playstation Plus (serviço pago da PSN).

Outas dívidas vêm dos executivos Jason Rubin e Jason Kay, formadores da THQ (com cada um devendo US$ 2 milhões), LucasFilm (por royalties de jogos mobile de "Star Wars") e a Entertainment Software Association quer US$ 191 mil ela THQ ter reservado espaço de apresentação na E3 2013 e por ter causado danos na mesma Área por querer transformÁ-lo em uma Área de conveniência.

Além disso, empréstimos externos somam quase US$ 40 milhões e um artista de tatuagem chamado Christopher Escobedo, pede US$ 4.2 milhões por patentes infrigidas em 2012 referente aos seus trabalhos no mesmo ano.     

Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.