Casas brasileiras têm mais laptops que desktops

Os laptops superaram os desktops na preferência dos consumidores residenciais brasileiros, invertendo a proporção de um ano atrÁs. Agora, os portÁteis representam 55,6% dos equipamentos nos lares do país, contra 42,4% dos desktops e 2% dos tablets, aponta um estudo da consultoria CVA Solutions.

A pesquisa ainda indica que a Positivo é a marca de desktop mais presente nas residências do Brasil, representada por 12,1% dos equipamentos existentes. 

 


A participação somada das empresas brasileiras chega a quase 35%. Entre os notebooks, a participação das marcas nacionais cai para 21,4% e a liderança do segmento fica com a americana Dell.

Sandro Cimatti, sócio diretor da CVA, explica que as marcas brasileiras conseguem bons números no ramo de PCs de mesa desktops porque oferecem preços baixos. O mercado de laptops, no entanto, exige produtos de mais qualidade e privilegia marcas mais fortes. 

"No desktop, o conceito de marca é fraco: o monitor, por exemplo, pode ser da Samsung e a CPU, não", explica o executivo, em reportagem da Folha de S. Paulo. "No dispositivo móvel a marca dÁ status. Como as estrangeiras são mais fortes que as nacionais, levam vantagem. É mais legal exibir um Apple que um Positivo", conclui.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual a sua marca de headphones/headsets para jogos preferida? - Pesquisa de Periféricos 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.