Cientista iraniano diz ter criado a máquina do tempo

Ali Razeghi, um cientista iraniano de 27 anos, registrou a "mÁquina de viagem no tempo Aryayek" no Centro para Invenções Estratégicas do país, capaz de fazer predições a partir do toque de uma pessoa.

O estudioso afirma que o dispositivo trabalha com uma série de algoritmos complexos para "prever entre cinco e oito anos na vida futura de qualquer indivíduo, com 98% de precisão", conforme o The Telegraph.


E não pense que a mÁquina do tempo de Razeghi é grande como um DeLorean. "Minha invenção cabe facilmente em uma case de computador pessoal", afirma o cientista. "Ela não levarÁ você até o futuro, ela trarÁ o futuro até você." Ele ainda diz que, com a sua mÁquina, oficiais do governo iraniano podem prever possíveis conflitos militares com outros países, e até as variações das moedas estrangeiras. 

O cientista, que jÁ tem outras 179 invenções patenteadas, conta que tem sofrido críticas de amigos e familiares por "tentar fazer o papel de Deus". Ele alega que a mÁquina não contraria os seus valores religiosos e que "os americanos estão gastando milhões de dólares tentando criar essa mesma invenção que eu consegui com uma fração do custo."

A mÁquina do tempo, porém, não deve chegar às pessoas tão cedo. Razeghi não pretende lançar um protótipo por enquanto porque, segundo ele, "os chineses vão roubar a ideia e produzir milhões delas de um dia para o outro."

 

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Você joga com quais controles no PC?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.