Mercado de consoles no Brasil cresce 43% e chega a R$1 bilhão

O faturamento do mercado de videogames no Brasil subiu 43% em 2012, quando comparado ao ano anterior. O setor chegou a movimentar cerca de R$1 bilhão, segundo dados divulgados hoje pela empresa de pesquisa GfK.

A companhia também destacou o alto preço que os brasileiros ainda pagam pelos consoles, cerca de R$917 reais por cada um. O valor fica bem acima, por exemplo, do preço médio por console na Alemanha, que gira em torno dos R$530 reais.

JÁ o segmento de jogos movimentou R$629 milhões de reais em 2012, o que representa uma alta de 72% sobre 2011. A GfK atribui esse resultado à "migração de muitos consumidores para o mercado formal".

Isso, provavelmente, é um reflexo dos preços praticados por aqui. O preço de cada game estÁ alinhado com a média mundial. Enquanto, no Brasil, o valor médio de um jogo é de R$103, na Alemanha é de R$93 e, na França, R$104.

No período analisado pela GfK, o número de títulos cresceu 30% (de 1.221 para 1.582). JÁ o preço médio caiu 27% (de R$ 124 para R$ 91). "Isso torna cada vez mais  interessante para o consumidor comprar no mercado formal do que pedir a alguém para trazer o game do exterior ou ainda buscar o varejista que atua com importações paralelas", analisa Oliver Römerscheidt, Gerente de Unidade de Negócio da GfK.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.