Supercomputador científico mais rápido da Europa será acelerado por GPUs NVIDIA

Pergunte a qualquer meteorologista: prever o tempo não é fÁcil. Adicione o fato da Suíça ter diversos microclimas e características topogrÁficas, e o desafio torna-se ainda maior. O Swiss National Supercomputing Center (CSCS) planeja mudar isso, criando o supercomputador científico acelerado por GPU mais rÁpido da Europa, que serÁ usado para prever padrões climÁticos locais e nacionais com dias e até semanas de antecedência e o mais alto grau de precisão.

CEO da NVIDIA apresenta a novidade durante a GPU Technology Conference

Uma das principais instituições de pesquisa computacional da Europa, o CSCS estÁ trabalhando com o MeteoSwiss, o serviço nacional de meteorologia da Suíça, para construir o sistema "Piz Daint", nomeado em homenagem a uma montanha dos Alpes Suíços. O supercomputador Cray XC30 serÁ estendido com aceleradores de GPU para expandir drasticamente a amplitude e profundidade das pesquisas e descobertas do centro na Área de modelagem climÁtica e meteorológica, bem como em vÁrias outras Áreas como astrofísica, ciência dos materiais e ciências biológicas.

Com as GPUs NVIDIA Tesla K20X, o Piz Daint terÁ mais de 1 petaflop de desempenho – isso equivale a 1.000 trilhão de operações de ponto flutuante por segundo – o que o farÁ ser um dos sistemas baseados em GPU mais rÁpidos da Europa quando entrar em operação no início de 2014.

- Continua após a publicidade -

Com base na arquitetura Kepler da NVIDIA – a arquitetura de computação de alto desempenho mais rÁpida e de maior eficiência energética do mundo – as GPUs Tesla irão acelerar drasticamente o desempenho a um custo acessível. Isso é fundamental, uma vez que a execução precisa de simulações complexas de fenômenos ambientais em grande escala consome uma quantidade altíssima de recursos computacionais.

Essa tarefa é ideal para um supercomputador equipado com GPU, mas estÁ além da capacidade dos sistemas típicos baseados em CPUs e certamente não pode ser executada rapidamente por uma mÁquina que não esteja equipada com uma unidade de processamento grÁfico.

"O Piz Daint nos ajudarÁ a fazer nossa pesquisa sobre o clima e os padrões meteorológicos dos Alpes evoluir exponencialmente", afirma Thomas Schulthess, diretor do CSCS. "Com a aceleração por GPU, os pesquisadores podem executar modelos muito mais sofisticados e com resolução de alta qualidade, nos fornecendo um nível sem precedentes de visibilidade e compreensão da forma como esses sistemas funcionam."

Assuntos
Tags
  • Redator: Carolina Franco

    Carolina Franco

    Com pouca habilidade no playstation, leva surra de toda na redação. Seu vício são os games para celular e as tecnologias mobile. Desde que passou a cursar jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina, descobriu nas notícias sua verdadeira vocação: escrevê-las e publicá-las agilmente.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.