Google nega planos de abrir rede de lojas de varejo

O Google desmentiu os rumores de que estaria planejando sua própria rede de lojas físicas. Andy Rubin, o chefe da divisão Android da companhia, justificou, durante uma mesa redonda com jornalistas no Mobile World Congress 2013, com o argumento que as pessoas "não precisam mais ir até a loja e sentir o produto."

Para o executivo, hoje em dia os consumidores podem obter na Internet todas as informações que precisam antes de fazer uma compra.

Rubin também admite que os produtos do próprio Google, a linha Nexus e os Chromebooks, ainda são muito novos para justificar a abertura de lojas físicas. "Nâo temos planos e nem iremos anunciar nada", ressaltou o executivo.

Na ocasião, Rubin e outros representantes do Google também foram questionados sobre os boatos de que a empresa poderia oferecer um serviço de streaming de músicas. Nesse ponto, eles foram muito discretos e notaram, apenas, que o Google Play ainda estÁ em seus primeiros estÁgios. "Vi os mesmos rumores que vocês", afirmou Jamie Rosenberg, chefe do Google Play. "Não vou comentar o assunto."

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.