Projeto americano quer facilitar acesso a perfis de filhos mortos no Facebook

Pais podem querer ter acesso aos perfis de filhos falecidos em busca de respostas, mas nem sempre conseguem isso facilmente. Por isso, nesta semana, o governo do estado americano da Virgínia deve votar um projeto de lei para facilitar o acesso dos familiares aos perfis de menores de idade em caso de morte.

É o caso, por exemplo, do casal Ricky e Diane Rash, que querem querem acessar a conta no Facebook de seu filho que cometeu suicídio aos 15 anos. "Somos pais em luto, buscando tudo o que podemos [...]. Devemos ter acesso", afirmou Ricky Rash ao Washington Post.

"Qualquer pai nessa situação iria querer encontrar respostas", disse David L. Bulova, co-autor do projeto de lei. "Esse é o equivalente, em 2013, às coisas que as pessoas guardavam embaixo da cama. Hoje, essas coisas ficam em um servidor." Ainda segundo Bulova, a lei de privacidade nas comunicações eletrônicas, de 1986, protege a privacidade de menores de idade mesmo no caso de morte.

Um porta-voz do Facebook afirmou que a empresa sempre tenta ajudar as famílias de acordo com as leis. Ricky Rash, porém, não ficou muito satisfeito. Após a morte do filho, ele chegou a tentar entrar no perfil, sem sucesso, e obteve algumas informações da própria equipe do Facebook, mas não foi o suficiente. "Estamos trancados por fora até hoje", lamentou.

O Facebook pode desativar uma conta e remover o perfil do usuÁrio morto, ou transformÁ-lo em um memorial, ou seja, um perfil que não pode ser adicionado por ninguém, mas que pode receber recados. Para isso, é preciso preencher um formulÁrio online e enviar um atestado de óbito.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.