Usar tablets antes de dormir pode atrasar o sono, indica estudo

Quem usa tablets ou laptops instantes antes de dormir pode demorar mais para sentir sono, de acordo com um estudo do Centro de Pesquisa em Iluminação do Instituto Rensselaer, em Nova York, nos Estados Unidos. Isso porque a tela, quando configurada com o brilho mÁximo, pode suprimir a liberação da melatonina, um hormônio que "avisa" ao organismo quando é a hora de dormir.

Os pesquisadores descobriram que um iPad ligado nessas condições por duas horas é o suficiente para retardar a liberação da substância.


Em condições normais, a melatonina sinaliza que jÁ é noite, o que aumenta a sensação de sonolência. Com o uso de tablets, o alto brilho da tela prejudica a liberação do hormônio e, consequentemente, atrasa o sono.

Conforme reportagem do UOL, a pesquisadora Mariana Figueiro alerta que, se a exposição à tela for crônica, ou seja, ocorrer durante vÁrios anos, o usuÁrio pode enfrentar uma série de complicações de saúde devido à perturbação do ritmo circadiano, mecanismo pelo qual o corpo ajusta o relógio biológico.

O estudo ressalta que laptops e computadores de mesa também prejudicam o sono, mas o problema é mais agudo com o uso de tablets, pois eles são posicionados mais perto dos olhos do usuÁrio.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual a sua marca de headphones/headsets para jogos preferida? - Pesquisa de Periféricos 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.