Relatório afirma que processadores Intel competem com ARMs em eficiência energética

A Intel vem investindo pesado no desenvolvimento de chips para dispositivos móveis, de olho no mercado de tablets e smartphones. A empresa jÁ entrou no segmento equipando modelos do Surface e, no caso do Brasil, estÁ presente no smartphone Motorola Razr i. Agora um relatório indica que os processadores da empresa jÁ fazem frente aos com arquitetura ARM em um aspecto muito imporante para este segmento: eficiência energética.

Um dos grandes desafios da Intel, ao entrar no mercado de dispositivos portÁteis, era reduzir o consumo energético e o aquecimento de seus processadores, para adaptÁ-los a dispositivos compactos e que operam apenas na bateria. De acordo como relatório divulgado pela  Bernstein, os processadores Atom são capazes de entregar uma relação performance vs. potência muito próxima da apresentada em chips ARM.

Para chegar a esta conclusão, a pesquisa comparou modelos do Motorola Razr equipados com os dois tipos de arquiteturas de processadores, e também a autonomia e o consumo em tablets com Windows 8 semelhantes. Um teste realizado pelo Tom's Hardware, que comparou o Surface em suas versões com Tegra 3 e o modelo com Atom Z2760, também concluiu que o processador da Intel jÁ consegue alcançar e, na maioria dos testes superar, a eficiência energética do chip da Nvidia. Esta constatação também estÁ presente em testes do site Anandtech.

O relatório também indica que os processadores ARM evoluíram muito em termos de desempenho, o que deve trazer, em breve, notebooks de baixo custo com este tipo de arquitetura, o que deve acirrar ainda mais a disputa entre o X86 vs. ARM. Ótimo para nós, consumidores.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.