Escolas australianas começam a exigir tablets dos alunos

A St. Andrew's Cathedral School, escola religiosa privada em Sidney, na AustrÁlia, começou a informar os pais dos alunos que eles precisam levar um iPad para as aulas no início do próximo ano letivo. A medida, conforme o Electronista, também estÁ sendo adotada por outras escolas do país porque os educadores acreditam que o tablet é mais eficiente como ferramenta de ensino do que os notebooks, além de eliminarem a necessidade de carregar pesados livros em texto.


Foto: Kate Geraghty / Sydney Morning Herald

A St Andrew's pediu aos pais dos alunos do sétimo ao décimo ano que adquiram o tablet da Apple, o que representa um gasto extra de pelo menos 600 dólares australianos. De acordo com o jornal Sydney Morning Herald, a escola argumenta que, para os pais, a economia resultante do abandono dos livros de papel serÁ maior do que o custo do iPad.

A instituição ainda garante que sua rede é configurada para filtrar os sites que os alunos podem acessar e, portanto, é capaz de limitar o iPad para uso estritamente educacional dentro da sala de aula. Com o uso dos iPads, aliÁs, os estudantes vão ter que dar duro mesmo quando estão em casa: se ficarem doentes, por exemplo, eles poderão assistir as aulas através de conferências online.

Ainda segundo Electronista, nem todas as instituições pedem o iPad especificamente. É o caso da St. Catherine, uma escola só para meninas, que requer o Samsung Series 7 Slate PC, que custa bem mais caro: US$1,5 mil. A escolha é pela sua compatibilidade nativa com canetas stylus, jÁ que alguns testes ainda exigem que os alunos respondam as questões com letra cursiva, além de facilitar atividades artísticas.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que foi pior? O Athlon 3000G com RTX 3080 ou o Ryzen 9 5900X com GeForce GT 1030?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.