Kodak desiste do negócio de impressoras jato de tinta

A Kodak revelou que planeja parar de vender impressoras jato de tinta a partir de 2013, em um movimento para sair do segmento dos consumidores domésticos e direcionar seu foco para a impressão comercial.

A companhia, que jÁ deixou o mercado de câmeras digitais, prevê gastar US$90 milhões para encerrar o negócio. Ela assegura, porém, que vai continuar vendendo cartuchos para as impressoras jÁ vendidas.

 

Embora a Kodak esteja em crise, o mercado de impressoras domésticas em geral tem perdido força. A Lexmark, por exemplo, anunciou no mês passado que também vai deixar de fabricar os modelos jatos de tinta e vai passar a se dedicar aos negócios mais rentÁveis de imagens e softwares.

A Kodak, que ainda tenta sair do estado de falência, anunciou ainda neste mês que vai cortar mais mil postos de trabalho até o final do ano. Além desses, conforme a Fox Business, a empresa agora diz que espera demitir mais 200 funcionÁrios. No total, só neste ano, a firma reduziu sua força de trabalho em 2,7 mil pessoas.

A companhia afirmou que continua tentando vender suas patentes, que valem algo entre US$2,2 bilhões e US$2,6 bilhões. Porém, até agora, a Kodak recebeu apenas propostas abaixo de US$500 milhões, o que a fez considerar a possibilidade de desistir da ideia.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.