Primeiro-ministro da Nova Zelândia pede desculpas a Kim Dotcom

Depois de Kim Dotcom afirmar que o novo Megaupload estÁ quase pronto, hoje foi a vez do primeiro ministro da Nova Zelândia John Key alimentar as polêmicas sobre o fundador do site de compartilhamento de arquivos.

Com a comprovação de que a agência de inteligência neozelandesa (GCSB) agiu ilegalmente na espionagem do caso, Key pediu desculpas a Dotcom e a todos os neozelandeses, argumentando que eles tinham o direito de serem protegidos pela lei e isso não tinha acontecido.



De acordo com o jornal OneNews, a retratação do governo veio depois que um relatório feito pelo inspetor geral da agência Paul Neazor veio a público. No documento, Neazor relatou que o órgão, que atua em assuntos relacionados a estrangeiros, não checou em detalhes a condição de imigrante de Dotcom.

Ele, que é alemão, jÁ havia recebido condição de cidadão do país antes de sua prisão, que aconteceu em janeiro deste ano. A ação estaria irregular pois existe uma lei no país que proíbe a espionagem de cidadãos da Nova Zelândia e residentes.

Ainda não se sabe se o pedido formal de desculpas do governo irÁ afetar o futuro do fundador do Megaupload na esfera jurídica.
Assuntos
Tags
  • Redator: Carolina Franco

    Carolina Franco

    Com pouca habilidade no playstation, leva surra de toda na redação. Seu vício são os games para celular e as tecnologias mobile. Desde que passou a cursar jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina, descobriu nas notícias sua verdadeira vocação: escrevê-las e publicá-las agilmente.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.