Intel Labs cria futuro wireless onde tudo está conectado

Em seu discurso de hoje no Intel Developer Forum (IDF 2012), Justin Rattner, Chefe do Departamento de Tecnologia da Intel, disse: "No futuro, se algo tem a capacidade processar informações, estarÁ conectado à rede. Dos mais simples sensores embarcados aos mais avançados data centers em nuvem, estamos olhando para tecnologias que permitirão que todos eles se conectem sem fios".

Rattner demonstrou pela primeira vez um radio WiFi totalmente digital em funcionamento, apelidado de "RÁdio da Lei de Moore".  O CTO explicou que um rÁdio totalmente digital segue a Lei de Moore ao escalar em Área e eficiência no consumo de energia com os processos digitais de chip e a mais nova tecnologia tri-gate de 22nm da Intel. Designs system-on-chip para smartphones e tablets seriam os segmentos mais provÁveis para os rÁdios totalmente digitais serem integrados. O tamanho reduzido e o menor custo dos rÁdios digitais integrados permitirão uma série de novas aplicações, de dispositivos portÁteis à "Internet das Coisas", onde os dispositivos, como eletrodomésticos com sensores, poderão se comunicar entre si, trocando dados e podendo ser operados remotamente.

O Chefe do Departamento de Tecnologia da Intel prosseguiu descrevendo um padrão wireless de próxima geração chamado WiGig que opera com comprimentos de onda de milímetros no espectro de rÁdio e oferece larguras de banda muito acima de 5 gigabits por segundo. A padrão WiGig é um esforço de toda a indústria para consolidar inúmeras tecnologias wireless proprietÁrias de 60 GHz do atual padrão WiFi.

"O WiGig é tão rÁpido que permitirÁ que você use uma doca sem fio com o seu Ultrabook, tablet ou smartphone habilitado", disse Rattner. "Até mesmo diversos monitores podem usar a doca ao mesmo tempo".

Oferecendo conveniência e melhorando a duração da bateria para dispositivos conectados à nuvem

Os usuÁrios adoram receber emails e atualizações das redes sociais enquanto seus dispositivos estão em modo de descanso. Para oferecer essa capacidade sempre conectada e sempre ligada para a plataforma do Ultrabook, a tecnologia Intel Smart Connect atualmente desperta o equipamento apenas durante o tempo suficiente para receber os pacotes de dados e, em seguida, o manda  de volta para o modo de espera a fim de garantir a longa duração da bateria.

- Continua após a publicidade -

Demonstrando como os benefícios da tecnologia Smart Connect podem ser ampliados para incluir a operação ativa para a transferência de arquivo e a transmissão de vídeo, Rattner demonstrou o "Spring Meadow", que gerencia a comunicação entre a nuvem e o dispositivo de forma mais inteligente. Ao pré-processar o trÁfego de entrada da rede e gerenciar proativamente o fluxo do trÁfego, o "Spring Meadow" usa de forma mais eficiente o processador, permitindo que ele permaneça em um estado de baixo consumo de energia por mais tempo sem afetar o desempenho do sistema.


(Justin Rattner, Chefe do Departamento de Tecnologia da Intel durante conferência na IDF 2012)

Eliminando senhas e melhorando a segurança

As senhas continuam sendo a maneira comum e conveniente de proteger o acesso a informações valiosas ou sensíveis. Em um esforço para eliminar a necessidade por senhas, o Intel Labs desenvolveu um esquema de substituição chamado de Tecnologia de Autenticação Baseada no Cliente. Ela não apenas substitui as senhas, mas também simplifica e acelera dramaticamente o processo de acessar contas bancÁrias, armazenar portfólios e outras informações pessoais hospedadas na nuvem.

A tecnologia permite que o usuÁrio faça a autenticação uma única vez para o dispositivo físico, como um Ultrabook ou smartphone, usando um sensor biométrico para então permitir que o dispositivo se autentique automaticamente em um ou mais serviços de nuvem. Após a leitura dos padrões únicos das veias da palma da mão de uma pessoa, o usuÁrio é levado diretamente para sua conta bancÁria, pÁgina de rede social ou qualquer tipo de serviço seguro. Isso também fornece capacidade de monitoramento de presença que bloqueia o dispositivo e o serviço de conexão seguro quando o usuÁrio abaixa seu dispositivo. Uma nova verificação biométrica desbloqueia a plataforma e imediatamente restaura as conexões anteriores com serviços seguros. Todo o processo é transparente, fÁcil de usar e mais seguro.

Redes de acesso de rÁdio baseadas em nuvem e o futuro da banda larga wireless
Rattner recebeu no palco a companhia do Dr. Chih-Lin I, cientista-chefe do Instituto de Pesquisa Móvel da China em Pequim, para discutir a colaboração entre o Intel Labs e a China Mobile para projetar e criar um protótipo de uma Rede de Acesso de RÁdio na Nuvem (C-RAN, na sigla em inglês).

A C-Ran é uma alternativa à RAN tradicional, que é a base para a comunicação dos celulares modernos. Ao invés de simplesmente mover o hardware proprietÁrio da estação base para o data cener, ele é substituído por servidores da Intel baseados no padrão, rodando em aplicativos de rÁdio definidos por software. O Dr. I explicou que a tecnologia RAN reduzirÁ drasticamente tanto as despesas operacionais, quanto as de capital, para os fornecedores de serviços wireless, ao mesmo tempo e que proporciona níveis superiores de serviços wireless para os usuÁrios, com menos ligações interrompidas durante os períodos de pico da demanda.

Rattner descreveu outra Área de pesquisa, chamada Video Aware Wireless Network (VAWN), onde os prestadores de serviços e usuÁrios finais se beneficiarão da mais recente pesquisa wireless. A VAWN é o foco de um programa conjunto de pesquisa acadêmica patrocinado por Intel, Cisco e Verizon. Como o trÁfego de vídeo móvel deve crescer significativamente ao longo dos próximos cinco anos, de acordo com o Cisco Visual Networking Index, as redes sem fios poderiam ser restringidas e a qualidade do vídeo limitada, sem inovações. A VAWN visa aumentar a capacidade de transmissão de vídeo das redes wireless ao mesmo tempo em que melhora a experiência de reprodução, otimizando o desempenho da rede em uma base ponto a ponto.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.