iPhone 5 é incompatível com o 4G do Brasil

O iPhone 5 é o primeiro smartphone da Apple a suportar redes 4G, o que proporciona, pelo menos na teoria, navegação na Internet a uma velocidade dez vezes maior que a do 3G. O problema é que, mesmo que o Brasil esteja caminhando para implantar a conexão rÁpida, o novo smartphone não serÁ capaz de operar em 4G por aqui.

Isso porque a União Internacional de Telecomunicações (ITU) prevê 43 faixas de frequências para esse tipo de conexão, sendo que diferentes regiões do mundo adotam faixas distintas. O iPhone 5, como noticia a Exame, serÁ vendido em três variantes que, juntas, atendem a vÁrias dessas faixas, que cobrem os Estados Unidos, o CanadÁ, a Europa e alguns países asiÁticos. O Brasil ficou de fora.

Trocando em miúdos, o iPhone 5 suporta LTE (4G) nas frequências 700b MHz, 700c MHz, 850 MHz, 1800 MHz, 1900 MHz e 2100 MHz, enquanto o Brasil adotou 2500 MHz. A menos que a Apple lance uma versão especial para o nosso país, o novo iPhone só vai suportar, no mÁximo, 3G.

Esse não é um problema exclusivo do Brasil: vÁrias operadoras na Europa e no restante da América Latina também trabalham com frequências de LTE incompatíveis com o iPhone 5. Smartphones de outras fabricantes também têm esse tipo de limitação. Portanto, brasileiros interessados em adquirir um smartphone para usar na conexão 4G -que começarÁ a ser implantada nas cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 – vão ter que prestar atenção nesse detalhe.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.