Dados roubados pelos Anonymous não vieram do FBI, mas sim de uma publicadora

Os dados de dispositivos Apple que os Anonymous roubaram e divulgaram na semana passada não vieram do FBI, como os crackers alegaram. Mas sim de uma publicadora chamada Blue Toad.

A companhia oferece meios para que editoras distribuam digitalmente revistas, livros e outros tipos de mídias. O CEO Paul DeHart entrou em contato com a NBC News e afirmou que especialistas compararam os dados vazados com os dos servidores da própria firma.

Foi aí que descobriram que 98% dos UDIDs divulgados pelo coletivo também estavam em posse da companhia. Com isso, o executivo acredita, "com 100% de certeza", que esses dados foram roubados da Blue Toad.

Os Anonymous alegam ter roubado dados de 12 milhões de usuÁrios Apple, que incluem IDs, nomes de usuÁrio e UDIDs, os números de identificação únicos de cada dispositivo da marca. Quando divulgaram o ataque, os crackers disseram que tudo tinha vindo de um único laptop do FBI.

A agência negou que seus computadores tenham sido comprometidos e garantiu que não armazena essas informações em suas mÁquinas. A Apple também afirmou não ter fornecido os dados para o FBI.

Com tudo isso, faz mais sentido que os dados tenham sido obtidos mesmo da Blue Toad. Uma vez que a firma é uma desenvolvedora de apps, como explica um comunicado da Apple reproduzido pelo The Next Web, ela tem acesso a essas informações. Dados como senhas e números de cartão de crédito, porém, ficam fora do seu alcance, a não ser que o usuÁrio opte por compartilhÁ-los.

- Continua após a publicidade -

Em um comunicado oficial no blog da Blue Toad, DeHart diz que a vulnerabilidade que possibilitou o roubo jÁ foi corrigida e que, após uma recomendação da Apple, a empresa deixou de armazenar os UDIDs.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.