Israel enfrenta mil ataques cibernéticos por minuto

Locais em Israel que oferecem serviços essenciais à população, como fornecimento de Água, eletricidade e comunicações, chegam a sofrer mil ataques de ciber-terroristas a cada minuto. Só a Israel Electric Company (IEC) é alvo de entre 10 mil e 20 mil ataques todos os dias, conforme o diretor da companhia, Yiftach Ron-Tal.

O executivo garantiu, durante um encontro anual na Universidade de Tel Aviv, que a sua equipe trata esses incidentes como uma emergência de segurança. Por isso, a IEC mantém uma equipe especializada durante 24 horas por dia, sete dias por semana, que inclui estratégias militares para impedir ou lutar contra os ataques, bem como para evitar que o fornecimento de energia seja interrompido.

"No passado, tínhamos duas estações distintas de trabalho – uma de rotina e uma de emergência", afirmou Ron-Tal. "Hoje temos apenas uma estação, de prontidão para uma guerra."

De acordo com o jornal The Times of Israel, com todo esse preparo, o diretor da IEC vê os ciberataques "como uma estratégia, e não uma ameaça à sobrevivência. Nossa tarefa na ciberguerra é a de assegurar a operação contínua dos computadores e sistemas." Mesmo assim, Ron-Tal admite que a defesa cibernética se tornou um dos pilares da defesa de uma nação, unindo-se às forças do exército no ar, na terra, no mar e no espaço.

Por outro lado, o executivo diz que o suprimento de eletricidade é um alvo mais provÁvel de ser atacado digitalmente. Isso porque, diferente de outros elementos bÁsicos como Água, comida e medicamentos, "a eletricidade não pode ser armazenada – ela é produzida de acordo com a necessidade."

Ainda segundo o jornal, os mais de mil ataques que todo o país sofre diariamente não vêm apenas de coletivos como o Anonymous. A maioria, por sinal, vem de outros países, do crime organizado e de grupos terroristas.

"Uma guerra cibernética pode causar o mesmo tipo de danos de uma guerra convencional", afirma o professor Yitzchak ben-Yisrael, líder do workshop de Ciência, Tecnologia e Segurança da Universidade de Tel Aviv. "Se você quer atingir um país severamente, você precisa atingir seus suprimentos de Água e energia. A ciber-tecnologia pode fazer isso sem disparar uma única bala."

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor lançamento de game em julho de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.