Celulares da região metropolitana de São Paulo terão nove dígitos a partir de domingo

A partir do próximo domingo (29) os telefones celulares da região metropolitana de São Paulo, atendidos pelo DDD 11, passarão a ter um número a mais, o chamado nono dígito. Com isso, para ligar para um telefone móvel dessa Área, serÁ necessÁrio digitar a tecla 9 antes do número de celular. O mesmo procedimento valerÁ também para as mensagens de texto (SMS).

A medida foi adotada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para ampliar o número de combinações existentes, permitindo assim o atendimento da crescente demanda de novos usuÁrios. Na região, existem 34 milhões de celulares. Só nos últimos 12 meses houve crescimento de 17%, com a habilitação de cerca de 5 milhões de novas linhas.

O acréscimo do número 9 nos celulares de São Paulo serÁ necessÁrio em todas as ligações, independente se o telefone que faz a chamada for um fixo ou um celular. Também serÁ exigido o nono dígito em todas as ligações interurbanas feitas para um celular da região de DDD 11. Nessas chamadas, o usuÁrio continuarÁ discando o 0 + código da operadora + 11 + 9 e o número do celular ao qual a ligação se destina.


Transição - Para permitir uma adaptação dos usuÁrios ao novo formato, haverÁ um período de transição. Primeiramente, as ligações em que forem discados apenas oito dígitos serão automaticamente completadas. Numa segunda fase, a chamada serÁ interceptada e o usuÁrio ouvirÁ uma mensagem informando da necessidade de se discar o nono dígito. Depois um certo período, que varia de acordo com o tipo de ligação, se local ou interurbana, a chamada feita com oito dígitos não mais se completarÁ.

Os novos números habilitados a partir de domingo jÁ virão com o nono dígito e os pedidos de portabilidade também seguirão a mesma regra. O saldo dos assinantes, em créditos no telefone pré-pago, permanecerÁ disponível para o cliente. A agenda com os contatos terÁ que ser alterada pelos próprios usuÁrios. Alguns smartphones, porém, dispõem de aplicativos que facilitam essa tarefa.

Todo o custo da mudança vem sendo arcado pelas prestadoras e não implicarÁ em nenhuma cobrança para o cliente. O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) ressalta o empenho das prestadoras em melhor atender seus clientes. Para isso, as empresas estão trabalhando desde o ano passado na adequação de sistemas e redes e nos últimos meses têm realizado uma série de testes do novo formato.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.