Anatel estende exigências e cobra metas de qualidade na telefonia fixa

A Anatel liberou um despacho cautelar nesta sexta-feira (20/07) determinando que a concessionÁria de telefonia fixa Telefônica adote medidas para melhorar a qualidade dos seus serviços. O objetivo é reduzir em pelo menos 40% o número de interrupções do serviço no estado de São Paulo.

O documento, assinado pelo Superintendente de Serviços Públicos, Roberto Pinto Martins, também dÁ um prazo de cinco meses para que a empresa regularize o processo de ressarcimento de créditos aos usuÁrios afetados pelas interrupções, independentemente de solicitação e da quantidade de assinantes atingidos.

A medida vale até 31 de julho de 2013. Durante esse período, a Telefônica precisa apresentar um relatório mensal à Anatel com as ações realizadas e os resultados alcançados. Caso a operadora descumpra as ordens, estÁ sujeita a uma multa de R$20 milhões.

A Anatel, nesta semana, determinou que a partir da próxima segunda-feira (23/07), as operadoras de telefonia móvel Claro, Oi e TIM ficarão impedidas de comercializar serviços a novos clientes em 27 estados brasileiros. A decisão foi motivada pela quantidade de reclamações sobre a qualidade dos serviços. Para voltar às suas atividades, as empresas precisam apresentar à agência um plano de melhorias para os próximos dois anos.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.