Japão precisa fazer jogos como Hollywood faz filmes, diz criador de Resident Evil

O Japão estÁ em crise de produção de jogos eletrônicos. Até mesmo gênios da criação jÁ alegaram isso. Desta vez, o produtor da série "Resident Evil", Shinji Mikami (abaixo), afirmou que os desenvolvedores japoneses precisam se basear no modelo hollywodiano de fazer de filmes e investirem em superproduções se quiserem se recuperar e chegar próximo às produções ocidentais. 

"O Japão costumava liderar a indústria de games, mas agora são os norte-americanos. Dizer que os jogos japoneses são ruins é uma falÁcia, mas, honestamente, 80% de tudo o que eu jogo no momento não é japonês. 'Batman', 'Skyrim'... jogos desse tipo me interessam muito mais agora. Precisamos criar jogos melhores se quiseremos inverter esse valores e fazer as pessoas acreditarem que ainda temos potencial", disse o produtor à PSM3 Magazine.

"É claro que ainda existem jogos maravilhosos, como 'Gravity Rush', 'Monster Hunter', 'Catherine', 'Yakuza' e 'Super Mario 3D Land'. Mas esses são casos mais raros. Eu mesmo participei da produção de 'Okami'. Foi espetacular, mas mesmo assim não vendeu como esperado. Concluo, assim, que os ocidentais não gostam desse tipo de jogo e prefiram algo mais direto ao ponto e não tão fantasioso", continuou. 

"Hollywood gasta US$ 200 milhões para produzir um filme e se faz um blockbuster sucesso de bilheteria. Os estúdios japoneses não fazem nenhuma questão de gastar algo próximo a esse valor. Muito menos os de games. Os desenvolvedores japoneses precisam gastar e investir como os hollywoodianos fazem. Acho que a Capcom e a equipe de Hideo Kojima são os únicos que apostam nessa ideia. Espero que outros levem esse hobby mais a sério e recuperemos a originalidade e importância de outrora", completou.

Próximo capítulo da série de terror, "Resident Evil 6" chega em 4 de outubro para Xbox 360 e Playstation 3. A versão para PC chega numa data posterior ainda não definida pela Capcom.

- Continua após a publicidade -

Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.