Apple paga US$60 milhões para comercializar o iPad na China

Desde o final do ano passado, a Apple sofria com a ameaça da retirada dos iPads das prateleiras chinesas. Isso porque a Proview Technology, uma empresa do país, era considerada legalmente a dona do nome "iPad". Agora, a gigante de Cupertino conseguiu entrar em um acordo, não sem desembolsar US$60 milhões para encerrar a disputa.

De acordo com o The New York Times, a Apple alega ter adquirido os direitos sobre o nome "iPad" da Proview em 2009. No entanto, as autoridades chinesas afirmavam que os direitos nunca haviam sido transferidos. Assim, um tribunal decidiu em dezembro que a Proview ainda era dona da marca e ordenou a retirada dos tablets do mercado.

A Proview esperava receber uma quantia maior, mas acabou cedendo por causa de sua necessidade de quitar alguns débitos, segundo um de seus advogados, Xie Xianghui. A expectativa era de receber nada menos que US$400 milhões, no entanto, o advogado reconhece o resultado obtido como "aceitÁvel para ambas as partes".

A China é o segundo maior mercado para a Apple, perdendo apenas para os Estados Unidos.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.