Vendas do Galaxy Tab são suspensas nos EUA

Uma juíza americana determinou nesta terça-feira que fossem paralisadas as vendas nos Estados Unidos de Galaxy Tabs 10.1, tablets fabricados pela Samsung, em uma medida liminar. A decisão atende pedido da Apple, em um dos inúmeros processos em que a empresa acusa os coreanos da Samsung de quebrar patentes de seus produtos. A empresa coreana ainda serÁ julgada por supostamente ter plagiado o design do iPad. Caso seja absolvida, os Galaxy Tabs podem voltar a ser vendidos.

Lucy Koh, juíza de um tribunal federal em San Jose, na Califórnia, jÁ havia negado um requerimento anterior da Apple, que jÁ pedia a proibição dos tablets da Samsung nos Estados Unidos. De acordo com a agência de notícias Reuters, no entanto, um tribunal de apelações pediu à juíza que reconsiderasse a solicitação.

"Embora a Samsung tenha o direito de competir, não possui o direito de fazer isso de forma injusta, inundando o mercado com produtos infratores", escreveu a juíza em sua justificativa. Ela também determinou que a Apple deve depositar uma garantia de US$ 2,6 milhões, para o caso de a Samsung ser julgada inocente.

A guerra de patentes entre estas empresas de tecnologia dura desde 2010, quando a companhia de Steve Jobs passou a processar empresas de telefonia que utilizam o sistema operacional Android, fabricado pela Google - plataforma mais vendida no mundo. Uma vitória nos tribunais serÁ determinante para Apple em um possível acordo para negociar o uso de suas tecnologia patenteada mediante pagamento.

- Continua após a publicidade -

Apelo coreano
A Samsung vai apelar da decisão para um tribunal na capital americana. Além de dizer que tomariam as medidas legais necessÁrias para se proteger, os representantes da Samsung disseram que a decisão não deve ter impacto significante em seus negócios.

"Se a Apple continuar acionando a Justiça baseando-se em patentes tão genéricas, a inovação em design e o progresso da indústria pode ser restringido.", criticou a Samsung em nota.

Assuntos
Tags
  • Redator: Tulio Kruse de Morais

    Tulio Kruse de Morais

    Desmonstrando pouco talento para o esporte desde a primeira infância, encontrou consolo para o fracasso no Megaman do NES. Atualmente estuda Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina e procura avidamente por ferramentas digitais que melhorem seu desempenho na apuração.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.