ASUS preparando ROG ARES 2 com dois chips Pitcairn (Dual-HD 7870)?

 25/06 - 14h13min

O pessoal do VR-Zone divulgou a pouco a notícia de que a Asus estaria preparando a nova geração de sua "titânica" placa 3D ARES.

Para quem ainda não sabe, trata-se de versão mais poderosa da linha top Republic of Gamers (ROG) da companhia, em se tratando de uma VGA baseada nos chips grÁficos da AMD (o review da primeira geração da ARES realizado pela Adrenaline pode se conferido aqui).

Até aí nenhuma grande novidade para a comunidade, a não ser pelo "detalhes" de que o novo "Senhor da Guerra" pode não ser equipado com dois chips Tahiti (Radeon HD 7970). De acordo com as especulações, a super placa 3D contaria com duas GPUs Pitcairn. Em outras palavras, a VGA seria uma espécie de dual 7870 super "bombada".

- Continua após a publicidade -



(Ilustração de Ares, o deus da Guerra na mitologia grega)


Não se sabe (caso a notícia venha realmente a se confirmar) a razão pela qual a Asus tenha substituído o chip Tahiti pelo Pitcairn. HÁ algumas razões plausíveis que justificaria tal mudança de GPU.

(De cima para baixo: Asus ARES e Asus MARS II)

A primeira seria em virtude do consumo de energia. Com 210W de TDP gastos em uma Radeon 7970, seria muito provÁvel que uma dual 7970 com clocks turbinados ultrapassasse fÁcil os 400W.

- Continua após a publicidade -

Outra justificativa possível seria o "canibalismo" com a ROG MARS III, apresentada na Computex deste ano. HÁ quem diga que uma ARES II ultra "bombada" poderia de certa forma, prejudicar as vendas da MARS III, e vice versa.

(Asus MARS III)

Contudo, a razão que parece ser mais plausível, seja a estratégia de mercado. Ao utilizar dois chips Pitcairn, a Asus conseguiria reduzir sensivelmente o preço final da ARES II (em torno de US$550-650, contra algo como US$ 1.000 de uma solução dual 7970), mantendo ainda assim, uma placa que seria mais veloz que as versões mais sofisticadas e poderosas baseadas na Radeon HD 7970. Assim, a Asus teria uma placa verdadeiramente "comercial" (e não apenas para colecionador), passando a faturar alto pela expressiva quantidade de unidades vendidas.

Atualizado dia 26/06 às 13h27min

A Asus informou a pouco ao pessoal do VR-Zone que o projeto foi cancelado e que a placa não chegarÁ ao mercado. Contudo, a empresa não deixou claro o que exatamente fora cancelado, se a fabricação da ARES 2 como um todo (independentemente do chip a ser utilizado), ou se especificamente o projeto que utiliza as duas GPUs Pitcairn XT (HD 7870).

O fato é que a utilização de dois chips Pitcairn praticamente inviabilizaria comercialmente a placa, uma vez que provavelmente forçaria a sua precificação na casa dos US$ 800 (haja vista que uma 7870 Ghz Edition "comum" custa cerca de US$ 350). Trata-se de um valor muito acima do que as atuais soluções dual GPU encontradas no mercado, e que provavelmente brigaria em pé de igualdade (ou até mesmo seria mais veloz em algumas situações) com a ARES 2 7870 X2.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

O que você pesa mais quando escolhe sua plataforma para jogos?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.