GPUs são utilizadas em estudos sobre comportamento de comunidades

Iain Couzin, um pesquisador pós-doutorado no Departamento de Princeton de Ecologia e Biologia Evolutiva, conduz uma pesquisa que pode ajudar os seres humanos a entender não apenas os mistérios do comportamento coletivo animal, mas também aplicar potencialmente esse entendimento para nossas possíveis tendências.

Couzin se concentra em como e por que os animais se comportam coletivamente. E ele dÁ crédito para tecnologia CUDA, que lhe permite simular o comportamento do grupo de maneiras que antes eram impossíveis. "Todo o caminho que eu utilizo para fazer ciência foi transformado pela computação em GPU". "Nós podemos gastar US $ 500 [para uma GPU] e de repente ter mais poder computacional do que poderíamos ter sonhado no ano anterior", completa.

O pesquisador estÁ tão animado pelo impacto de GPUs em seu trabalho que ele disse que estÁ trabalhando na obtenção de financiamento para estabelecer um maior e mais estabelecido sistema que contem com esses processadores. Ele tem se concentrado na modernização de quatro PCs embalados com placas GeForce e Tesla usados atualmente em seu laboratório.

Uma das formas que Couzin vem usando GPUs na sua pesquisa é simulando os movimentos de comunidades de peixes - até 32.000 deles. As GPUs lhe permite simular o impacto de certos estímulos sobre o comportamento coletivo. "Como biólogo, eu quero entrar na cabeça desses indivíduos e entender como eles se comunicam e se coordenam".

Para ilustrar, ele deu exemplos interessantes de como ele faz isso. Eles incluem:

  • Aplicar equações matemÁticas para entender por que os peixes, quando estimulados, naturalmente formam um redemoinho em torno de um centro vazio.
  • A modelagem do comportamento de peixes em ambientes de risco, como o Golfo do México, para determinar como um evento deletério, como o derramamento de petróleo BP, pode impactar nas tomadas de decisões de um grupo.
  • Usar predadores robóticos para estudar respostas à ataques, com o objetivo de determinar estratégias para a melhor forma de estimular, conter ou lidar com o comportamento do grupo.
  • Estudar o impacto de como os indivíduos desinformados afetam a decisão em grupo.



Neste último exemplo, ele fez uma descoberta surpreendente. Contra a sabedoria convencional de que os seres desinformados são mais facilmente influenciados por extremistas, quando a minoria dos peixes do cardume quer impor sua opinião, os mais ignorantes da comunidade vão para o lado da maioria, ajudando a combater o desejo do menor grupo.

Assuntos
Tags
  • Redator: Carolina Franco

    Carolina Franco

    Com pouca habilidade no playstation, leva surra de toda na redação. Seu vício são os games para celular e as tecnologias mobile. Desde que passou a cursar jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina, descobriu nas notícias sua verdadeira vocação: escrevê-las e publicá-las agilmente.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.