Facebook vai acabar em 2020, diz analista

A constante queda nos preços das ações do Facebook desde sua entrada na Bolsa de Valores rendeu previsões nada otimistas. "Dentro de cinco a oito anos ele vai desaparecer do mesmo jeito que o Yahoo", afirmou à CNBC o analista Eric Jackson, fundador da Ironfire Capital.

Claro, o Yahoo não sumiu por completo. Só que, nem de longe, tem a mesma expressividade com a que contava hÁ anos. "O Yahoo ainda faz dinheiro, ainda é lucrativo, tem 13 mil funcionÁrios, mas só vale 10% do que valia em 2000", explica Jackson. "Para todos os efeitos, ele desapareceu."

 


O analista diz que o final desta década serÁ marcado pela ascensão contínua da Internet móvel e que o Facebook vai ter que lutar para adequar-se a essa mudança de paradigma. No entanto, ele lembra que uma empresa grande com um website robusto ainda é muito diferente de um app móvel.

De fato, o Facebook jÁ se mostra preocupado com isso. Tanto que adquiriu o Instagram por US$1 bilhão e, pouco tempo depois, lançou um aplicativo com proposta semelhante.

Para Jackson, a rede faz parte da segunda geração das companhias de Internet modernas, mas ele lembra que dificilmente uma empresa tem sucesso ao se adaptar à próxima geração. "Basta olhar para como o Google tem lutado para entrar no ramo social. Eu acho que o Facebook vai enfrentar o mesmo tipo de desafio ao entrar no mundo móvel", conclui.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de abril de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.