E-mail de Zuckerberg que tirou brasileiro da sociedade é divulgado

O site americano Bussiness Insider divulgou ontem uma peça-chave para se entender os bastidores do caso que resultou na saída do brasileiro Eduardo Saverin do Facebook. Trata-se de um e-mail que Mark Zuckerberg mandou a seu advogado para dizer que havia decidido diminuir a participação do sócio nas ações da empresa, e que o Adrenaline traduziu aqui para os brasileiros que se compadecem com o compatriota.

Apesar de provavelmente ter uma certa dose de dramaticidade a mais, a cena do filme A Rede Social abaixo dÁ uma ideia da reação do brasileiro quando soube da manobra. A trama gira em torno do processo que Saverin moveu contra Zuckerberg pela diluição de suas ações.


Sem mais delongas, abaixo temos a tradução do e-mail de Zuckerberg:

Este email provavelmente deveria ser restrito a cliente e advogado, embora não seja exatamente isso que estou fazendo.

De qualquer forma, Sean [Parker, fundador do Napster que chegou a participar do Facebook] e eu concordamos que o preço de meio cent por ação é a opção certa por enquanto. Nós achamos que talvez consigamos quase justificar isso e, caso contrÁrio, teremos que lidar com isso mais tarde.

Nós também concordamos que se a companhia nos der a quantidade de bônus que precisamos, além das taxas, é uma boa solução para o problema de nós estarmos quebrados.

Quanto ao Eduardo, acho que é mais seguro pedir sua permissão para fazer as concessões. Especialmente se fizermos isso ao mesmo tempo que levantamos dinheiro. Provavelmente até não haveria problema se dissermos quantas ações estamos adicionando ao total. Provavelmente não seria tão legal dizer a ele quem vai ficar com as ações, ele talvez tenha reações adversas inicialmente. Mas eu acho que nós até podemos fazer ele entender isso.

Existe um jeito de fazer isso sem deixar dolorosamente visível para ele que sua parte estÁ sendo diluída para 10%?

Ok, isso é tudo por enquanto. Vou te mandar a lista de concessões que preciso que sejam feitas em outro email dentro de um segundo. Sean pode mandar consessões pelo pessoal dele assim que ele parar de cuspir os próprios pulmões.

Espero que vocês dois se sintam melhores,
Mark



E aqui hÁ um parte da resposta de seu advogado:

[...] Eu passei um tempo discutindo o risco associado a fazer estas concessões e comparar o preço por ação ordinÁria. Mark, eu e você temos que discutir isso com calma para garantir que você entenda tudo. Eu organizei abaixo para ter uma fÁcil referência.

As categorias gerais de risco legal são a) dever fiduciÁrio. Como Eduardo é o único acionista cuja participação vai diminuir pelas concessões, existe risco substancial de que ele reivindique que estas emissões, principalmente aquelas que vão para Dustin e Mark, mas também as que vão para o Sean, serão uma quebra de dever fiduciÁrio mais tarde ou até agora.

Eu acredito que você revelou previamente essas emissões diluidoras ao Eduardo antes da fusão da LLC. Foi isso que eu recomendei na época. De qualquer forma, seria ótimo se houvesse alguma forma de obter consentimento do Eduardo, como acionista, para fazer essas novas emissões. Isso não é "obrigatório" mas seria muito vantajoso e um grande passo no sentido de evitar alegações no futuro de quebra de dever fiduciÁrio. Eu disse isso ao Sean e ele iria pensar a respeito.



O advogado estava certo em se preocupar. Saverin de fato processou o Facebook pelo motivo citado - dever fiduciÁrio, que é baseado na confiança de que um acordo feito serÁ cumprido. Após um acordo com o Facebook, o brasileiro saiu com algo entre 4 e 5% da companhia, o que equivale atualmente a 5 bilhões de dólares.

Oito anos depois, hoje a empresa estÁ prestes a abrir seu capital na bolsa de valores, o que deve valorizÁ-la em algo em torno de US$100 bilhões, de acordo com o Bussiness Insider.

Assuntos
Tags
  • Redator: Tulio Kruse de Morais

    Tulio Kruse de Morais

    Desmonstrando pouco talento para o esporte desde a primeira infância, encontrou consolo para o fracasso no Megaman do NES. Atualmente estuda Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina e procura avidamente por ferramentas digitais que melhorem seu desempenho na apuração.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.