Para Miyamoto, o PS Vita ainda não é um produto forte

Shigeru Miyamoto, criador das franquias de maior sucesso da Nintendo, como "Mario" e "Zelda", elogiou o hardware do PlayStation Vita, da Sony, mas ainda não vê chances de grande sucesso.

"É obviamente uma mÁquina com altas especificações, e você pode fazer muitas coisas com ela", disse Miyamoto em uma entrevista à Edge. "Mas eu realmente não enxergo a combinação de software e hardware que realmente faz um produto ser muito forte."

"Uncharted" é um dos games do PS Vita, que leva a aventura do PS3 para o mundo dos portÁteis


Apesar de ter tido um lançamento bom, com 325 mil unidades vendidas no Japão e 600 mil na sua primeira semana no ocidente, as vendas vêm caindo muito, especialmente no país do sol nascente. Por lÁ, o Vita chega a ser ultrapassado pelo seu antecessor, o PSP. Tanto que os lojistas do país resolveram derrubar por conta própria o preço do portÁtil.

Por outro lado, o 3DS pode até ter começado mal, mas, após o corte de preço da Nintendo, chegou ao topo da preferência dos japoneses. Para Miyamoto, o sucesso vem dos games. "Quando lançamos o 3DS, não tínhamos ‘Super Mario 3D Land', ‘Mario Kart 7' e ‘Kid Icarus: Uprising'. EstÁvamos nos esforçando para ter todos esses títulos prontos para o lançamento, mas não conseguimos", afirmou.

Por outro lado, a Nintendo acreditava que as pessoas podiam achar o console interessante mesmo assim. "Tínhamos certa esperança de que as pessoas iriam comprar o produto e achar o hardware promissor, mas olhando para trÁs nós descobrimos que o software-chave estava faltando."

Em outras palavras, talvez falte uma seleção de jogos realmente fortes para alavancar as vendas do PS Vita. Em março, a Sony anunciou cinco novos títulos na tentativa de agradar o público asiÁtico: "Persona 4: The Golden", "Phantasy Star Online 2", "Super Robot Wars", "Legend of Heroes Zero no Kiseki" e "Gundam Mosou".

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de abril de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.